A Primeira Vez que Voltei para o Futuro

Hoje, dia 21 de outubro de 2015, é o dia no qual Marty McFly e Dr. Brown chegam “no futuro”. Isso aconteceu no 2º filme da franquia “De Volta Para o Futuro” que, neste ano, comemora seus 30 anos de lançamento. Além de lançar uma edição comemorativa do filme em DVD/Bluray, algumas salas de cinema estão exibindo toda a trilogia na sequência.

E porque “De Volta Para o Futuro” se tornou um franquia inesquecível? O que fez dela ser um sucesso indiscutível e ter envelhecido tão bem ao longo de todos esses anos? Acho que quem é fã como eu, e pelo que sei todos os suínos aqui da POCILGA também, sabe muito bem o porquê. Sem entrar no mérito de fazer uma crítica dos filmes, que a essa altura já nem faz mais tanto sentido, acredito que um dos principais momentos que vivenciei com a franquia foi quando tive o meu primeiro contato com ela.

O futuro
O futuro

Minha Primeira Vez

A 1ª vez que eu assisti “De volta para o futuro” deve ter sido por volta de 1988. Uns primos mais velhos alugaram o VHS do filme pra assistir em casa. Foi amor a primeira vista. Fiquei muito impressionado com o que vi. Toda aquela coisa de viagem no tempo misturado com filme de época e coisas do tipo. E aquele final em aberto com o DeLorean voando. São muitas memórias.

Tempo depois descubro que fizeram uma continuação em 1989. Esse ano marcou bastante minha infância no cinema com filmes como “Caça-Fantasmas 2” e “Indiana Jones e a última cruzada”. Os filmes ainda estreavam dia de sexta e quando tinha estreia meu pai me levava pra assistir (nesse ano o cinema que eu mais ia era o do Itaigara, em Salvador, que ficava ao lado do colégio que eu estudava: Girassol). Para esquentar na semana de estreia a globo passou o filme na Tela Quente na segunda-feira (infelizmente dublado). Então quando chegou a sexta era o dia finalmente de assistir a continuação e ver Marty indo para o futuro. Alias, o visual do futuro era uma coisa ótima.

Como na época não existia Internet e eu ainda era muito novo e não lia revistas sobre cinema (pouco depois comecei a ler a revista Set), no final do filme tive uma mistura de surpresa com decepção. O filme estava acabando e parecia que o final mais uma vez ia ficar em aberto. Quando apareceu a mensagem “To be continued…” e passou o trailer da parte 3 foi uma grande surpresa, mas ao mesmo tempo fiquei meio “puto” porque ia ter que esperar até o ano seguinte para ver a continuação (algo tão normal nos filmes de hoje).

O Pesadelo de muitas crianças dos anos 80 e 90
Um misto de surpresa e raiva surgiu quando vi este aviso no cinema

Em 1990 assisti o 3º filme no Shopping Barra numa sessão lotada. Agora já tinha certeza absoluta que o filme faria parte da minha memória afetiva para sempre. Para dizer que assisti todos no cinema aproveitei para assistir o 1º quando foi exibido no Clássicos do Cinemark. Ou seja, para quem não assistiu nenhum no cinema essa chance de assistir os 3 no mesmo dia é algo totalmente imperdível.

E contigo? Como foi a sua primeira vez com “De Volta Para o Futuro”? Inesquecível? Me conte aí… 🙂

3 thoughts on “A Primeira Vez que Voltei para o Futuro”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *