Crítica | A Morte te dá Parabéns 2

A Morte te dá Parabéns 2 faz algo que parecia impossível: faz a continuação de um filme que tinha como premissa a repetição do mesmo dia pela protagonista, sem parecer repetitivo. O diretor Christopher B. Landon expande o seu “universo” na sequência, mantendo a essência do gênero terror slasher com toques de comédia, agora acrescentando elementos de ficção científica.

O único “problema” dessa continuação é que ela dá uma explicação “racional” para os eventos ocorridos no 1º filme. O que antes poderia ser encarado como uma “maldição” que é quebrada pela protagonista ao descobrir quem a matou, após reviver o mesmo dia várias vezes, agora tem uma explicação científica. Na verdade tudo foi causado graças a um experimento científico de um grupo de estudantes da universidade, liderado por Ryan (Phi Vu).

Ao tentar ajudar Ryan, que entra em um loop temporal parecido com o de Tree no 1º filme, a protagonista volta a repetição do ciclo do dia do seu aniversário, mas com uma “pequena” diferença: ela está em uma realidade alternativa. Tudo é bem similar, mas com algumas modificações. A explicação seria o conceito de multiverso, efeito borboleta, e teorias do tipo. Então agora a moça tem que encontrar uma nova forma de sair dessa “reincidência”, mas também decidir se quer voltar a sua realidade original.

Nesse universo paralelo tem uma “pequena” grande diferença do original: nela a mãe de Tree Gelbman está viva. Superar a morte da progenitora foi um dos maiores desafios que a protagonista enfrentou no 1º filme, então ter a oportunidade de tê-la novamente em sua vida é algo que ela não esperava. Contudo existe outra modificação, nessa realidade Carter namora com Danielle – amiga de Tree. E agora, ficar com a mãe ou voltar para o seu grande novo amor?

O roteiro, escrito pelo próprio Landon, explora de forma satisfatória esses conceitos filosóficos em torno das escolhas da protagonista, ainda mais considerando que estamos dentro de um filme de terror adolescente. A Morte te dá Parabéns 2 explora esses tons de drama e romance, sem deixar o slasher e o bom humor de lado. Então se antes a referência era “Feitiço do Tempo“, no lugar temos “De Volta para o Futuro 2”, outra obra cinematográfica importante que Tree nunca ouviu falar, tornando-se mais uma ótima piada de metalinguagem dentro do filme.

Mais uma vez Jessica Rothe esbanja carisma e talento como a protagonista, transformando a experiência de assistir A Morte te dá Parabéns 2 bastante agradável, criando um elo de simpatia e empatia pela personagem, fazendo com que o público torça para o seu sucesso no final.


Uma frase: – Tree: “Estou literalmente me matando pra resolver isso.”

Uma cena: Quando Tree descobre que está novamente revivendo o dia 18, seu aniversário.

Uma curiosidade: Christopher Landon anunciou planos para um terceiro filme assim que a produção foi finalizada.


A Morte te dá Parabéns 2 (Happy Death Day 2U)

Direção: Christopher B. Landon
Roteiro:
Christopher Landon
Elenco: Jessica Rothe, Israel Broussard, Suraj Sharma, Sarah Yarkin, Rachel Matthews, Phi Vu e Steve Zissis
Gênero: Terror, Mistério, Thriller
Ano: 2019
Duração: 100 minutos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *