O que esperar do novo Matrix?

A aclamada trilogia de ficção científica que revolucionou o cinema entre o final do século XX e o começo do século XXI voltará aos cinemas. Recentemente fomos informados que a Warner Bros pretende trazer de volta a franquia Matrix. Tal notícia causou sentimentos diversos entre os fãs da obra das irmãs Wachowski. A possibilidade de acompanharmos mais uma história no universo Matrix é um terreno fértil pra uma das melhores práticas nerds, a futurologia. Vamos, então, apresentar alguns possíveis cenários baseados nas informações que já temos.

Cenários e Possibilidades

A primeira informação que obtivemos (ainda em fevereiro) sobre isso veio do próprio Keanu Reeves. O ator expressou vontade de participar de uma possível continuação se, somente se, as irmãs Wachowski estivessem envolvidas no processo. Hoje, mais ou menos um mês depois da declaração, já temos como quase confirmado (porque nesse meio, tudo é “quase”. Mesmo quando as coisas são confirmadas oficialmente podem ser alteradas) que nem Keanu Reeves, nem as irmãs Wachowski participarão do novo filme. Mal presságio. Não pelo Keanu Reeves. Que me perdoem os seus fãs, mas acredito que as histórias podem funcionar muito bem sem Neo, inclusive talvez seja até melhor. O problema aqui é a não participação das idealizadoras e criadoras da franquia, as irmãs Wachowski. Nesse momento, bradam as vozes para me lembrar do exemplo de sucesso dos novos Star Wars sem George Lucas. Ok, eu concordo que os novos filmes e desenhos sem o criador são melhores do que a segunda trilogia. Mas, é justamente aí que reside a questão. George Lucas já não vinha trabalhando bem com a série há bastante tempo. Já no caso de Matrix, percebemos que as suas autoras estão em plena forma com ótimos produtos como Sense 8. Seria o máximo ver o efeito da transformação das Wachowski impressos em um filme no universo Matrix. Questões de gênero, transexualidade etc. Porém, infelizmente, não vai ser agora que vamos nos deleitar com essa narrativa. Sendo assim, sem diretor confirmado, não temos como saber como vai ser o tom do filme, nem os temas abordados.

Sabemos que a Warner montou uma sala de roteiristas que estão fazendo diversas propostas de filme. Sabemos também que Michael B. Jordan (Creed, Quarteto Fantástico) provavelmente protagonizará os filmes. Após essa afirmação, diversos sites conjecturaram que a nova história poderia ser sobre a juventude de Morpheu. Tal teoria foi muito motivada pela produção de outros filmes de juventude, como o sobre Han Solo. Essa seria uma aposta razoavelmente interessante, um filme que acompanhe a busca de Morpheu por Neo, uma história meio pirataria, meio road movie, Morpheu comandando a Nabucodonosor navegando a procura do salvador.

Michael B. Jordan

Outra informação que temos foi passada pelo roteirista Zak Penn. Ele fez questão de afirmar que o filme não será um remake nem um reboot, o que é muito bom. Basta saber se a promessa vai ser cumprida ou se vai ser um remake disfarçado como em Jurassic World e Star Wars VII. Acompanhamos na trilogia original que “o escolhido” que conhecemos foi só um de outros. Então é bem capaz que a história se desenvolva baseada em outro Neo. Não seria exatamente um remake, mas uma forma bem parecida de contar a mesma história. Ao meu ver, uma forma bem preguiçosa e medrosa de relançar uma franquia bem-sucedida.

Por outro lado, há outras alternativas de roteiro que podem fazer um bom filme mesmo sem a participação das irmãs Wachowski. Vimos algumas linhas atrás a possibilidade do jovem Morpheu, mas talvez fosse mais interessante apresentar um outro herói. Nós conhecemos o capitão da Nabucodonosor e gostamos dele, mas acredito que precisamos de um novo herói pra uma nova série de filmes. Sendo assim, se tivermos um novo personagem, temos basicamente duas alternativas temporais para a narrativa: a.N ou d.N. Neo é o ponto central da trama porque ele é o escolhido que muda o rumo da história com seu sacrifício. Então, a história poderia se passar antes de Neo, acompanhado as naves da resistência dentro e fora da Matrix, mostrando os programas e as ações dentro da Matrix com todos os efeitos especiais que foram marca registrada da série. A história, porém, pode ser muito mais interessante se ocorrer após os eventos da trilogia inicial, porque seria um filme corajoso o suficiente pra desenvolver a mitologia dialogando com as consequências da revolução feita por Neo, juntamente com a exploração de uma importante questão pro universo Matrix, o avanço da tecnologia. Como os smartphones, as redes sociais, a realidade virtual e tantas outras novas tecnologias seriam usadas pelos hackers e pelos agentes da matrix?

Mais que apenas um Sci-Fi

Matrix não é só um Sci-Fi de ação. É um filme sobre filosofia, que questiona a realidade de forma pouco vista nos blockbusters. As irmãs Wachowski se debruçaram sobre Platão, Descartes e, sobretudo, Baudrillard para compor uma narrativa extremamente profunda e ao mesmo tempo acessível. Portanto, fazer um novo filme sobre essa mitologia é também fazer uma nova interpretação da realidade, e é justamente aí que mora o perigo. Não temos visto muitos filmes de ação com essa preocupação recentemente. Além disso, analisando o retrospecto das franquias recuperadas, vemos que o caminho mais popular é também o mais medroso e preguiçoso (vide os exemplos acima de Star Wars e Jurassic World).

Escolha

Contudo, nem tudo está perdido. É possível (por que não acreditar?) que o estúdio tenha um surto de bom senso e coragem e faça um filme que honre o legado. Exemplos sobre o que fazer não faltam. Black Mirror, Westworld, Mr. Robot e Sense 8 são algumas das séries que provam que é possível fazer uma narrativa profunda e ao mesmo tempo instigante agradando público e crítica. Seria muito interessante ver um novo filme de Matrix com influência dessas séries que refletem muito bem a forma como o século XXI se vê e vê o futuro. Mas, infelizmente, pela forma que os grandes estúdios de Hollywood vêm tratando os filmes de ação, essa possibilidade é um cavalo azarão no qual eu não apostaria meu dinheiro.

Assiste uns filmes e umas séries, lê uns livros e uns quadrinhos e gosta de conversar e escrever sobre essas coisas. Tirado a filósofo, tem mania de fazer interpretação filosófica de quase tudo. Anarquista e usuário de marxismo, possui especial apreço pelas distopias e pira nas narrativas sobre crítica social. Excepcionalmente nesta descrição refere-se a si mesmo na terceira pessoa.

2 thoughts on “O que esperar do novo Matrix?

  1. Excelente texto! Tudo ainda é pura especulação, mas vamos ver o que vai acontecer. Eu acho desnecessário um remake. Basta ver filmes como A Vigilante do Amanhã que essa possibilidade não é nada animadora. Mas se for uma mistura de remake com continuação pode até ser interessante.

  2. Também adorei o texto Cristian, se seguir mais nessa linha de “expandir o universo” do que um reboot eu prefiro também.

    E sua ideia para uma história sobre Morpheus origens se bem feita seria bom também. Mas não sei até quanto eu curto histórias de origens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *