Top 5 | Reality Shows da Netflix

Top 5 | Reality Shows da Netflix

A forma como o entretenimento está fazendo parte da vida contemporânea mudou! Sim, agora com os avanços do mundo virtual não é mais tão fácil prender a atenção do telespectador e ainda manter os atrativos dos reality shows. As fórmulas comerciais desses programas tiveram que se adequar ao mundo virtual, das mídias sociais e da efemeridade das coisas. Um exemplo genial dessa adequação é a “forma como o BBB20 ressuscitou a audiência do reality show mais duradouro da TV brasileira”.

No entanto, a nossa velha conhecida Netflix está trazendo novidades desde meados de 2018 e chegou em um dos seus pontos altos no final de 2019 e início de 2020 com algumas polêmicas e programas que estão chamando a atenção das pessoas. Em geral o sucesso delas está relacionada com a curiosidade (mórbida) que temos, seja no comportamento social de um grupo ou no quão ridículo a premissa do programa é. Sou uma pessoa um pouco fora da curva quando se trata de seriados/reality shows, porque aquilo que o Netflix me indica, eu assisto! Pois é… parece absurdo, mas isso já me rendeu ótimos momentos, outros nem tanto, mas que serviram para comentar o Top 5 – Reality Shows da Netflix:

5º) Instant Hotel

Instant Hotel é um reality show ambientado na Austrália que tem por objetivo eleger o melhor “instant hotel” (um tipo de Airbnb) do país baseado em diferentes critérios de avaliação, de forma que o grupo de visitantes dão notas para o host. O reality começou a ser exibido em 2017 e já tem 2 temporadas no Netflix Brasil. Esse seriado é interessante para ver a forma como os proprietários lidam com questões de hotelaria, as inovações no ramo, as belíssimas arquiteturas e os diversos pontos atrativos de cada região (especialmente se você planeja fazer turismo por lá!). Inicialmente conhecemos o grupo de pessoas que estão competindo e passamos a conhecer o jogo de cada um. Será que todos são honestos em suas avaliações ou só querem desvalorizar a concorrência? Afinal, negócios são negócios, amizades à parte…

4º) Nailed it (Mandou bem)

Nailed it é um reality show culinário divertidíssimo! Aquele tipo de reality show que você pode assistir quando não está com paciência de ver super chefs de cozinha menosprezando o prato feito por alguém. A ideia é valorizar pessoas comuns que se arriscam no forno para replicar os modelos incríveis de bolos e doces. Esses desastres culinários são executados em um tempo determinado na presença do chef francês Jacques Torres e a hilária Nicole Byer. À cada episódio 3 competidores testam sua aptidão na cozinha para recriar verdadeiras obras de arte, sempre contando com convidados especiais, como Jason Mantzoukas e Maya Rudolph. Uma curiosidade é que o programa faz sucesso em diversas partes do mundo em suas outras versões: Nailed it Espanha, França, Alemanha e México.

3º) Awake – The million Dollar Game (Não durma no ponto)

Você é aquele tipo de telespectador meio sádico, que gosta de ver pessoas testando seus limites e se diverte com isso? Eu também! Então esse é um reality muito interessante para você. Awake é uma mistura um “Jogo do Milhão” de Silvio Santos com “No Limite”. Os competidores estão em busca de 1 milhão de dólares e para isso tem que inicialmente passar 24 horas acordados contando moedas de 25 cents e, sem anotações nem uso de aparelhos eletrônicos, decorar o valor que foi contado. Como se não bastasse, para ter a chance de competir pelo prêmio final ainda terão que passar por testes de habilidade física, concentração, prova de aptidão mental, tudo isso com privação de sono. O resultado: cenas cômicas.

2º) Love is Blind (Casamento às cegas)

O reality show que está no ranking de mais assistidos no Netflix desse mês traz o questionamento: será que o amor é cego? Nesse programa, homens e mulheres dispostos a testar o experimento são colocados em cabines separadamente e têm a oportunidade de conversar entre si, como em um speed dating, para ver se existe alguma conexão ou similaridades. Se rolar a química, eles têm a oportunidade de se comprometer em casamento e só então podem se ver fisicamente. O reality tem basicamente três etapas: (1) Se conhecer às cegas, (2) Teste de compatibilidade física em uma viagem ao México e (3) O teste de morar juntos. Se o casal passar por todas essas etapas vão até o altar e decidem se a resposta será “sim” ou “não” para o grande pedido; e aí que estão as grandes surpresas. Apesar de ser bem curioso ver os participantes se conhecendo, o reality show deixa a desejar em alguns aspectos. A maioria dos participantes do início desaparecem do meio para o final, mas é algo que eu pude entender como “não deu match”. No entanto o que mais me irrita é que em um experimento desse tipo não é imparcial no quesito “amor cego”, pois todos os participantes são lindíssimos e cheios de estereótipos; mulheres com corpos esbeltos e cabelos perfeitos, homens malhados galãs de cinema… Mas apesar dos pesares, Casamento às cegas é um reality interessante e bem intrigante.

1º) The Circle

O século XXI é o século dos avanços virtuais. É muito difícil alguém nos dias de hoje não participar de pelo menos uma plataforma de mídia social. E isso traz consigo o debate sobre até que ponto as pessoas são verdadeiras em suas redes e se deixam influenciar pelos outros. The Circle é um reality show produzido por americanos, mas executado na Inglaterra. A mistura aqui é de Big Brother com Black Mirror, onde a idéia central é que os participantes só se comuniquem através de uma plataforma específica ativada por comando de voz – o The Circle. Cada participante tem o poder de escolher quem quer ser em sua rede social, podendo escolher postar fotos e se comportar como uma pessoa completamente diferente, de sexo oposto, uma idade diferente; ou seja um Catfish. Então o poder de “influencer” se alterna entre os participantes e o objetivo é ser o mais popular e chegar até o final. The Circle tem sua versão americana, francesa e a do Brasil estreia dia 11 de março de 2020… Será que o mais importante para ganhar aqui é ser autêntico ou ser aquilo que as pessoas querem ver em suas redes sociais?

Tássya Macedo Queiroz

Tássya Macedo Queiroz

Uma porquinha radioativa mestre em energia nuclear na Rússia, que adora química, Harry Potter e Minions, além de amar escrever, se arriscando como crítica de cinema após um tempo se dedicando como band aid de um certo porcolunista da POCILGA.

3 comentários sobre “Top 5 | Reality Shows da Netflix

  1. No momento estou preso na “Casamento as Cegas” e me odiando por isso. As vezes quero tocar fogo na tv, jogar o controle e destruí-la, qualquer coisa que me faça parar de assistir.

    Também tive o mesmo questionamento seu, é muito fácil esse “amor às cegas” onde só temos pessoas lindas e saradas. Não terminei de ver ainda e deve ter, em alguma escala, algum tipo de atuação porque não é possível.

    Eu vejo essa lista e já me preocupo, porque me interessei por outros programas como este. Que ocupam meu tempo, não são exatamente o tipo de coisa que gostaria de consumir, mas parecem uma droga. Impossível parar!

  2. Instant Hotel é sensacional por provocar tretas divertidíssimas!
    Casamento às Cegas tem todos esses problemas que você bem destacou e mesmo assim a gente ainda quer terminar de assistir. Maratonei em dois dias.
    Agora quero ver The Circle também. E nisso eu já terei “perdido” algumas preciosas horas do meu ano com o melhor do entretenimento vazio e tosco. É bom mas é ruim, é ruim mas é bom! ahahahahaha
    Parabéns por essa lista! <3

    1. Terminei de assistir O Circulo, acho que concordo com Tassya, Casamento as Cegas é massa mas The Circle é melhor.

      Gostei mais porque o fator “será que a pessoa está atuando” na verdade faz parte do ‘jogo’. Acho que o problema é que são episódios muito grandes e inclusive o último deles chega a ser cansativo, mas mesmo assim, infelizmente, adorei ter assistido.

      Vou ter que ver a versão Brasileira. Lá se vão mais preciosas horas da minha vida indo pelo ralo hehehe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: