Top 10 | Os Melhores Filmes de Guerra

Quando pensamos em filmes de guerra geralmente nos vem à cabeça grandiosas cenas de batalha, como o desembarque aliado na Normandia em O Resgate do Soldado Ryan, por exemplo. Mas o fato é que esse tema pode dar origem a filmes bem diferentes. Platoon, Casablanca, O Jogo da Imitação e A Lista de Schindler não tem nada a ver um com o outro, mas todos tem a guerra como cenário de alguma forma.

A POCILGA resolveu fazer uma lista dos 10 melhores do gênero. Cada porcolega escolheu 10 filmes e depois chegamos ao nosso ranking. Confiram:

10. Corações de Ferro (2014)

Por Junio

Fury (Corações de Ferro) é como uma experiência nova para quem é fã de temas sobre a Segunda Guerra. Mostra como é estar a bordo de uma das armas mais letais e vulneráveis já inventadas para o combate aberto. Nele, nós acompanhamos um novato que acaba de ser integrado ao grupo comandado pelo Sargento Don “Wardaddy” (Brad Pitt), junto com mais três soldados experientes, abrindo caminho, mesmo em desvantagem contra nazistas.
É uma obra interessante e um pouco mais “pés no chão” já que trata do convívio dos tripulantes e seus anseios, as dinâmicas entre pessoas que apesar de muito diferentes já estão cientes de que a morte pode vir a qualquer momento.

9. Platoon (1986)

Por Brauns

Assim como o novato Chris Taylor (Charlie Sheen) aterrizamos no Vietnã e temos as piores impressões possíveis. O calor, os cadáveres transportados em sacos plásticos e o olhar vazio de um veterano indo embora são sintomáticos. Em um missão de reconhecimento, Chris percebe que o perigo não reside apenas nos vietcongues, mas também na floresta densa, na umidade, nos insetos, nas cobras e nas poucas horas de sono. Mais tarde, ele descobre que até o mesmo o seu próprio pelotão com seus conflitos internos pode representar um grande risco. Oliver Stone serviu na guerra, portanto ele sabe transmitir muito bem o caos que foi estar lá. A crítica ao conflito é evidente e necessária.

8. O Barco: Inferno no Mar (1981)

Por Dario Lima

Com uma trama focada na tripulação de um U-Boat alemão em plena Batalha do Atlântico (Segunda Grande Guerra), Das Boot é, muito possivelmente, o “filme de submarino” definitivo. Tenso, eletrizante e emocionante, entre seus principais méritos estão a acuidade histórica e a forma como retrata com humanidade os personagens, cuja grande maioria é absolutamente desprovida da ideologia nazista (e alguns, assumidamente aversos). Esse premiadíssimo longa, considerando um dos expoentes do cinema alemão moderno, certamente deixará marcas no espectador com sua narrativa intensa e seu final bombástico.

7. A Lista de Schindler (1993)

Por Brauns

A câmera de Spielberg nos aproxima da barbárie de maneira dolorosa. É praticamente impossível ver A Lista de Schindler sem se emocionar e sem se perguntar como tal absurdo chamado holocausto foi possível. O filme tem 3 horas e 15 minutos, mas elas passam rápido. Ficamos tão envolvidos na história que não vemos o tempo passar. São inúmeras sequências que ficam gravadas na nossa mente, como os judeus colocando seus nomes nas malas que nunca irão receber, o transporte desumano nos trens, as execuções sumárias e as cinzas do que uma vez foram pessoas como qualquer outra invadindo a cidade. O filme mostra como o alemão Oksar Schindler tentou e conseguiu salvar milhares de judeus de um destino cruel.

6. Nascido Para Matar (1987)

Por Brauns

Nascido para Matar possui uma evidente divisão em duas partes. Na primeira, acompanhamos os fuzileiros sendo treinados pelo ensandecido sargento Hartman. Ele é uma metralhadora de xingamentos e humor negro, capaz de nos fazer rir e também de nos assustar. Esse jeito de comandar vai afetar bastante um dos soldados. Na segunda parte, vamos para o Vietnã e para a guerra propriamente dita. Para Kubrick, é um prato cheio. Poucos filmes de guerra alcançaram o estado da arte em termos estéticos. Este é um deles.

5. Patton – Rebelde ou Herói? (1970)

Por Brauns

Vencedor de vários prêmios no Oscar de 1972, inclusive melhor filme, melhor diretor (Franklin J. Schaffner), melhor ator (George C. Scott) e melhor roteiro (Francis Ford Coppola), Patton é, sem exageros, uma das melhores cinebiografias já feitas. Tudo funciona espetacularmente bem nessa imersão de 171 minutos na vida de George Patton. Desde o monólogo que abre o filme, somos capturados pela presença magnética de George C. Scott. Com um grau apropriado de imparcialidade, o filme nos mostra as virtudes e os defeitos de Patton quase que na mesma medida.

4. Além da Linha Vermelha (1998)

Por Brauns

Explorando os cenários naturais com maestria, o diretor de fotografia John Toll concebe imagens belíssimas com um ar poético. Isso combina perfeitamente com o ritmo do filme e com a abordagem do diretor Terrence Mallick. Somos conduzidos pela história de cada soldado sem pressa alguma. Existem narrações em off de vários personagens. Elas mostram o sentimento deles em relação a guerra, ao inimigo e a raça humana como um todo. As batalhas não são tantas, mas quando acontecem propiciam um espetáculo visual digno de nota.

3. O Resgate do Soldado Ryan (1998)

Por Bianca Nascimento

Premiado com cinco Oscars, incluindo o de Melhor Diretor para Steven Spielberg, o longa de 1998 já é considerado um clássico do gênero, devido ao realismo das cenas de combate e das batalhas travadas por soldados americanos após o desembarque nas praias da Normandia durante o Dia D. A história também cativa o espectador com a belíssima interpretação de Tom Hanks (Capitão Miller), que é enviado para uma missão atrás das linhas inimigas para resgatar o paraquedista militar James Ryan, papel de Matt Damon, o último sobrevivente de uma família de quatro irmãos, todos mortos na Segunda Guerra.

2. Bastardos Inglórios (2009)

Por Rafael Saldanha

Existem vários tipos de filmes de guerra. Tem aqueles que louvam feitos épicos de heróis anônimos, tem aqueles que tecem loas à generais e outras figuras famosas. Os que falam de eventos para que comemoremos e os que falam do que aconteceu para que nós não nos esqueçamos. Bastardos Inglórios talvez seja um filme singular dentro do gênero por criar uma nova categoria. Ele não fala da guerra que foi, fala da guerra que poderia ter sido, de como nós queríamos que terminasse a Segunda Guerra Mundial. Não tem o menor compromisso com a história. Sua única obrigação é com a catarse. Desde a primeira vez que assisti, logo na primeira sequência, eu senti que estava diante de um clássico moderno. Uma obra prima.

1. Apocalypse Now (1979)

Por Ramon Prates

This is the end, beautiful friend
This is the end, my only friend, the end
Of our elaborate plans, the end
Of everything that stands, the end
No safety or surprise, the end
I’ll never look into your eyes, again

Nunca a letra da música conseguiu resumir tão bem a história de um filme quanto “The End”, do The Doors, fez com Apocalypse Now. A insanidade da guerra, as loucuras, em como isso transforma os indivíduos que estão dentro dela.

O horror!

O horror!

Fã de sci-fi que gosta de expor suas opiniões por aí! Oinc!

3 thoughts on “Top 10 | Os Melhores Filmes de Guerra”

    1. Que bom que gostou, Kamila!

      Foi feita uma votação entre os membros da POCILGA e o resultado foi este.

      Particularmente, acho que Fury não merecia um lugar na lista. De resto, fiquei satisfeito e surpreso positivamente com a presença dos filmes O Barco e Bastardos Inglórios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *