Varacast #21 – Baconzitos de Ouro 2016

Como já diriam os Greyjoys: “O que está morto não pode morrer!”, e é nesse espírito que o Varacast retoma as atividades e inicia a sua 2º Temporada com o maior prêmio da podosfera mundial: Baconzitos de Ouro. Em sua segunda edição, Márcio Melo (@marciosmelo), Mário Bastos (@wildpoxx) e Ramon Prates (@rpprates) comentam sobre os melhores filmes do ano de 2016 utilizando, novamente, a indefectível e ilibada lógica fuzy e outros métodos científicos inexplicáveis.

Aperte o play logo abaixo ou faça o download do Varacast #21 – Baconzitos de Ouro.

Se preferir, faça o download do arquivo: zip | mp3

Neste episódio: Márcio Melo tenta, sem sucesso, substituir Lionel Leal, Ramon Prates perde o interesse pela Força e Mário Bastos tenta, sem sucesso também, fazer algumas piadas.

Comentado no episódio:

Quer receber a vara de grátis?

Se estiver interessado em receber a vara é só procurar a gente no iTunes, ou seu programa de podcast favorito do Android, Windows Phone, etc. Se preferir ouça por aqui mesmo pelo post (apertando o play lá em cima) ou ainda baixe e ouça quando quiser e bem entender. São vários caminhos e várias opções para você receber a nossa vara em seus ouvidinhos.

O Varacast é fruto do esforço e empenho dos porcolegas da POCILGA. Esperem a cada quinzena (também conhecido como de 15 em 15 dias) um novo episódio sempre com variação de temas, participantes e assuntos abordados.

Para não perder nenhum episódio:

Assine nosso podcast no AiTãnes iTunes
Assine nosso podcast no Android
Assine nosso podcast por email


 Assine em seu leitor rss favorito
 Assine TODOS os podcasts da Rede POCILGA aqui

6 thoughts on “Varacast #21 – Baconzitos de Ouro 2016”

  1. Bem legal o cast (tomara que vcs passem a fazer com mais frequência).
    O que mais me entristece quando vejo estas listas de melhores filmes do ano é que geralmente a maior parte deles ficaram longes das telas de cinemas para dar espaço para remakes/reboots/filmes de herói
    Quanto a lista, discordo não apenas com o filme do Tarantino na 1º posição como na lista em si, acho os filmes dele bem repetitivos entre si.
    Alguns filmes que poderiam figurar na lista:
    – O que nos fazemos nas sombras (acho que o filme só chegou esse ano no Brasil): na minha opinião o melhor filme de vampiros já feito
    – Green Room: Filme de Terror/Suspense envolvendo uma banda punk. Patrick Stewart faz uma das melhores atuações do ano
    – The Wailing (não sei se sai no Brasil ainda): Filme coreano muito doido (aliás, o cinema coreano é muito bom, vale apenas procurar produção de lá)

    1. Vamos voltar com a periodicidade e a ideia é daqui pra frente é levar o “quinzenal” a sério, o próximo já está editado e pronto e temos mais sendo produzidos.

      Quanto a lista, é realmente complicado, até porque mistura listas de várias pessoas e ficou mesmo uma média do que vimos nos cinemas ano passado. Algumas produções não tem a mesma distribuição, e isso é bastante injusto. Veja só, “O Que Fazemos nas Sombras” é um filme de 2014 e você disse que só chegou ao Brasil ano passado. Sempre complicado.

      Green Room já tava na minha ‘watchlist’ há tempos. Vou adicionar as suas dicas e assistir, quem sabem aparecem em textos por aqui em breve.

      Grande abraço e obrigado pelo comentário, as vezes é o que a gente precisa pra se animar e continuar com o podcast

    2. Aliás um filme que lembrei que poderia entrar na relação é o “Ele Voltou” (que chegou na Netflix esse ano), aquele que retrata a volta de Hitler.
      Esse filme tem uma característica bem interessante que na primeira metade ele parece que será uma comédia estilo Borat e termina como um filme bem crítico, reforçando como o discurso de ódio ainda ecoa na atualidade (principalmente no contexto com a questão dos refugiados Sírios e também com o Trumpismo que vemos nos notíciarios). Filmaço!!

      1. Assisti este na Netflix ano passado e é realmente bem interessante, eu também comecei rindo mas o final é uma pancada forte realmente.

        Não sei se entraria no meu top 10, mas merece uma menção honrosa pelo menos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *