Review | Doctor Who 9×07: The Zygon Invasion


Os atos do passado do Doutor voltam a atormentá-lo, bem como as repercussões das ações de Missy que culminam em um plano de invasão perpetrado pelos Zygons que explora a paranóia e o medo da humanidade do inimigo escondido entre nós.

De antemão informamos que é muito difícil falar desse episódio sem revelar qualquer detalhe que possam ser considerados spoilers, assim, melhor ler apenas depois de ter assistido.

Mas primeiramente, algumas pequenas coisas que necessitam ser lembradas…

The Zygon Invasion, sétimo episódio da nona temporada de Doctor Who na verdade já é de certa forma uma continuação. Ela se presta a desenvolver e aprofundar nas consequências dos eventos mostrados no especial de 50 anos de Doctor Who, The Day of the Doctor, que contou com união de forças de três encarnações do Doutor (Matt Smith, então à frente da série, acompanhado de David Tennant e John Hurt) para vencer a invasão dos Zygon, uma raça de alienígenas metamorfos e antigos inimigos do Doutor e da UNIT.

Para resolver o problema de uma invasão alienígena capaz de mudar de forma e assumir a aparência de qualquer um, e concomitantemente preservar a vida de todos (humanos e Zygons) os Doutores recorrem a um estatuto estratagema que ajuda a debelar a paranóia e estabelecer a paz: conforme mostrado em The Day of the Doctor eles embaralham as memórias de humanos e zygons para que não saibam sua verdadeira origem, forçando assim um tratado de paz. Após o tratado, as memórias são restabelecidas e Osgood (Ingrid Oliver), juntamente com sua cópia, ajudam a UNIT e os Zygons a criar a Operação Duplo.

A Operação Duplo consistia basicamente em dar um novo lar para os Zygons. Um lar que, o Doutor sentia, era sua responsabilidade já que o planeta natal dessa espécie havia sido destruído durante a Guerra do Tempo. Para que isso acontecesse 20 milhões de Zygon deveriam assumir a forma do ser humano mais próximo que encontrassem e manter essa forma inalterada. Em contrapartida as tropas da UNIT assumiriam o compromisso de não fazer nenhum mal a qualquer uma das cópias ou de suas matrizes. O Doutor deu à Osgood um artefato que ele chamou de Osgood Box para que fosse usado apenas em caso de emergências. Assim as duas Osgood tornam-se o grande símbolo da paz entre humanos e zygons.

Dr.who-9x07-002

O problema é que, mais tarde, em Detah in Heaven, Missy acaba matando uma das duas Osgood. A morte de uma das cópias gera repercussões que passam a ser conhecidas por nós apenas nessa semana, nesse sétimo episódio da nona temporada. Acreditando que a morte de uma das Osgood é um gesto de traição, uma facção rebelde dos Zygons inicia um audacioso plano de invasão para tomar o planeta Terra.

E bem, nada disso ocorreu nesse episódio…

Sem dúvida alguma já podemos destacar como ponto positivo a decisão dos produtores nessa temporada em desenvolver os arcos de história não em episódios fechados, mas sempre em dois episódios. Mais ainda, a série segue explorando a sua própria continuidade. Como afirmamos acima, este próprio episódio dá continuidade à trama que envolve o Doutor, os Zygon a UNIT e principalmente a mais querida e adorável admiradora e cosplayer do Doutor: Osgood. Osgood é tão cativante que é fácil acreditar que uma guerra pudesse ser declarada por conta dela.

Mais uma vez a série consegue usar de maneira sutil e inteligente a ficção científica para brincar com os demônios que nos atormentam. Mais particularmente os demônios que atormentam atualmente a Europa: o medo de que a qualquer momento um filho, um parente, um primo, um vizinho possa se revelar um fundamentalista lutando por uma causa que deveria ser totalmente estranha a ele, e ainda assim capaz de fazer qualquer coisa para destruir inimigos que, apenas algum tempo antes, ele teria chamado de família.

Afinal o grupo Zygon que decide iniciar o plano de invasão é uma dissidência radical, que usa de táticas de intimidação bem aos moldes do terror que grupos radicais como o ISIS, atualmente, instilam na comunidade europeia. E o plano dos Zygons não poderia ser mais simples: trocar de lugar com pessoas por toda a Grã-Bretanha, tomando-a aos poucos e em silêncio. Com bastante sucesso a estratégia remete a obras como Invasores de Corpos (Invasion of the Body Snatchers, 1978) que recorre justamente ao elemento da paranoia como principal arma.

Dr.who-9x07-003

Mas é claro que os Zygons sabem que o Doutor sempre será uma ameaça, e assim, ao invés de simplesmente matar aqueles de quem assumem a forma, os mantém como prisioneiros. Assim, quando Osgood recorre à Osgood Box e passa a informação ao Doutor – que com bastante intimidade e competência toca Amazing Grace em sua já característica guitarra elétrica – de que um cenário de “Pesadelo” está em andamento, ele não hesita por um instante e logo reassume sou posto de Presidente do Planeta Terra e reúne-se à UNIT contra a ameaça Zygon.

Durante todo o tempo o Doutor tenta falar com Clara, mas sem sucesso. Evidentemente ele teme pela sua companheira diante do cenário de “Pesadelo” instaurado pelos Zygon. Demora um pouco mas logo o Doutor, Clara e a UNIT se encontram e em seguida se dividem para cumprir objetivos mais rapidamente. Enquanto Kate Lethbridge-Stewart (Jemma Redgrave) segue para investigar uma pista em uma cidade no Novo México, o Doutor voa em seu avião de presidente do mundo para uma possível base Zygon em uma cidade no “Turmezistão”, onde um grupo tático da UNIT se prepara para um ataque.

Dr.who-9x07-007

O ataque à base Zygon, contudo, fracassa quando os metamorfos usam as formas de familiares dos soldados da UNIT para confundi-los, convencendo-os que se tratam de reféns. Mas o Doutor consegue ao menos resgatar Osgood, que ele não sabe se é a versão humana ou zygon. Ao questionar a Osgood quem ela seria de verdade, ela afirma que pouco importa. Ela é um símbolo de união. Humana e Zygon. Um símbolo de que dois povos completamente alienígenas podem cooperar entre si para conviverem em uma situação impossível que normalmente se chama de Paz, como o próprio Doutor previamente salientara.

Essa afirmação de Osgood imediatamente remete o Doutor à profecia de Davros e à imagem do híbrido, a qual ele não deixa de repetir em voz alta. O Doutor parece claramente preocupado em investigar o mistério por trás da profecia de Davros.

De volta ao básico, mas sem esquecer a história

Apesar desse episódio não lidar mais uma vez com o tema da morte, recorrente nessa temporada – o que é um alívio -, e optar por explorar uma trama que não envolve direta ou indiretamente questões relacionadas ao enredo principal da temporada anunciado nos primeiros episódios, ele não deixa de fazer referência à mitologia da série – como já sinalizamos – e a lembrar – como na cena do híbrido – que aquela pergunta parece verdadeiramente assombrar o Doutor.

Trata-se, assim, de um episódio que retorna ao básico de Doctor Who, com o Doutor enfrentando ameaças alienígenas para salvar a humanidade, mas não dá as costas à linha condutora principal da temporada. Divertido, mas simples. Claro que, por se tratar de um episódio em duas partes, ainda pode haver muito a se desenvolver.

O Doutor, enfim, decide retornar ao Reino Unido com Osgood. Kate, por sua vez, acaba sendo surpreendida por um Zygon e copiada por ele. Enquanto a Clara. Bem, aí que está. Clara não é Clara. Clara é Bonnie. No que talvez seja uma das melhores participações de Jenna Coleman nos últimos tempos, descobrimos que ela também foi substituída por um Zygon que se autodenomina Bonnie. E Bonnie, com seu rabo de cavalo, e seu sorriso sorrateiro é deliciosamente perversa. Muito mais interessante do que Clara.

Dr.who-9x07-006

Bonnie, assim, consegue manter o Doutor distraído falando com ele ao telefone enquanto ele cruza os céus em seu avião presidencial juntamente com Osgood. Distração o suficiente para que ela saque um lança-mísseis portátil, mire e atire no avião do Doutor.

E o que acontecerá daí… bem, saberemos apenas no próximo capítulo.



Posters-TheMagicianApprenticeSérie: Doctor Who
Temporada:
Episódio: 07
Título: The Zygon Invasion
Roteiro: Peter Harness
Direção: Daniel Nettheim
Elenco: Peter Capaldi, Jenna Coleman, Ingrid Oliver e Jemma Redgrave.
Exibição original: 31 de Outubro de 2015 – BBC One
Graus de Kevin Bacon: 3 (Ingrid Oliver atuou em Gatos, Fios Dentais e Amassos (2008) com Libby Hayter que atuou em A Bunch of Amateurs (2008) com Charles Durning que esteve em Encontros e Desencontros (1979) com Kevin Bacon).

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *