Review | Vikings – 4×10: The Last Ship

A cada temporada que passa percebemos que Vikings evolui bastante no quesito cenas de ação. O mid-season finale The Last Ship mostra a melhor batalha do seriado até agora e ainda opta por uma escolha ousada em termos narrativos. O ruim vai ser esperar o retorno, que ainda não tem data definida.

Vikings 4×10: The Last Ship

Mais uma vez nesta quarta temporada o destaque do episódio da semana foi uma batalha entre vikings e os franceses. E aqui as coisas foram ainda melhores, com momentos intensos, ritmo frenético e muito sangue. A trilha sonora colaborou bastante para todo esse dinamismo, inclusive com tambores tocados pelos próprios participantes do confronto.

Não é fácil produzir uma sequência de ação na água, mas acertaram em cheio. Até a câmera lenta foi utilizada, aumentando a beleza das cenas e a nossa empolgação.

O embate entre Rollo e Ragnar estava previsto desde o início da temporada e dá para dizer que correspondeu as expectativas. O resultado final não me surpreendeu, afinal vimos como Ragnar se deteriorou fisica e mentalmente ao se viciar no ópio.

Foi um tanto doloroso ver os vikings novamente derrotados. Apesar de serem um povo belicista e conquistador, passamos a nos importar com vários membros do grupo, como Bjorn, Lagertha e Ragnar.

Rollo traiu seu povo, é verdade, mas confesso que gostei de vê-lo reconhecido pelos franceses. Se não fosse ele, o resultado final da batalha poderia ter sido bem diferente. Além de conhecer o adversário, Rollo fez um discurso poderoso que motivou o mais medroso soldado.

De um jeito um pouco estranho, Vikings avançou cerca de 10 anos no tempo. Não é sempre que vemos longos saltos no tempo em seriados dessa forma. Não foi uma escolha muito natural, porém acredito que os roteiristas sabem aonde querem chegar.

O fato é que agora os 4 filhos de Ragnar são adultos. Qual a atitude deles perante um pai que os abandonou por anos após ser humilhado no campo de batalha? Ragnar ainda é o rei?

Não dá para negar que a quarta temporada está irregular. Será que com todos esses acontecimentos e esse avanço no tempo as coisas vão melhorar?

No fundo, eu acredito.

Fã de sci-fi que gosta de expor suas opiniões por aí! Oinc!
  • Thiago Vader

    a unica coisa que me irritou nesse episodio, foi o fato dele não conseguir matar Rollo, que luta sem pé nem cabeça deles dois, um soco de cada? tava parecendo uma briga de filme de comedia, eu sinceramente esperava mais, eu seriamente pensando em abandonar a série, eu disse até a minha esposa que se ele não matar Rollo até o final da temporada eu não assistiria mais, pense num cara que ta merecendo morrer desde a 2ª temporada….

    • fala Thiago! pior que aquela trocação foi meia boca mesmo, esqueci de apontar no texto. já sobre o Rollo, acho um ótimo personagem… mas que ele merece morrer, é fato.

  • Pingback: Warcraft: O Primeiro Encontro de Dois Mundos | Crítica - POCILGA()