Orgulho e Preconceito e Zumbis e Mashups e Adaptações para o Cinema

Das duas uma, ou a Jane Austen está se contorcendo em seu sagrado túmulo, ou seu espírito está em um plano superior rindo de toda essa maluquice que é a releitura de uma das suas mais consagradas obras. Orgulho e Preconceito e Zumbis primeiro chegou aos livros e agora vai aportar no cinema. Se nos livros o mashup não agradou e acabou trazendo uma grande ojeriza de muitos leitores mais ferrenhos, parece que no cinema essa mistura insana com zumbis tem tudo para dar certo.

Orgulho e Preconceito e Zumbis – O Livro

Aproveitando-se da obra original escrita por Jane AustenSeth Grahame-Smith faz uma releitura do original adicionando um ingrediente extra: Zumbis. Essa ideia que consiste em pegar alguma história clássica e adicionar outros elementos fantasiosos fazendo mesclas “insanas”, que vão desde zumbis até a discos voadores, é conhecida como Mashup. A ideia de adicionar elementos absurdos nestes romances é conseguir atrair novos leitores ou fazer com que os antigos se “divirtam” revendo a sua história de uma outra maneira.

Lançado em 1º de abril de 2009 (uma data bem sugestiva), Orgulho e Preconceito e Zumbis de bom mesmo ganhou apenas algumas artes e o título do livro que ficou divertidíssimo. Fora isso pouco se aproveita da leitura. Apesar de ser um livro bem acessível e fácil de ler, o que começa engraçado, mortos vivos comedores de cérebros enfrentando donzelas que, ao contrário do que você pensa, não são tão indefesas assim, à medida que vai chegando próximo ao desfecho se mostra uma obra enfadonha e que, quando você para pra analisar, nem é tão divertida assim.

História

A história segue os passos da obra original, com todos os conflitos e desencontros entre Elizabeth Bennet e o Sr. Darcy, a única diferença é mesmo a inclusão dos mortos-vivos. A Inglaterra está enfrentando uma praga de zumbis, enquanto a mãe de Elizabeth quer ver suas filhas todas casadas, o pai das 5 garotas quer que elas continuem vivas e degolando os mortos-vivos.

Orgulho e Preconceito e Zumbis

O livro de fato começa bem divertido e tem uma leitura bem acessível e agradável, a qualquer momento da história uma horda de zumbis surge e tome-lhe Elizabeth arrancar cabeças com sua katana. Onde ela aprendeu ser uma combatente? O livro explica e não vou entrar em mais detalhes caso alguém decida ler.

Existem dois grandes problemas com este livro, o primeiro é o ‘lance ninja’. Não ficou legal. O segundo e, talvez até o mais surpreendente, os zumbis. Chega em determinada parte que enjoa a incursão dos mortos-vivos na história. Tirando um ‘acontecimento especial’, a verdade é que eles não adicionam nada de útil na trama e vão se tornando cada vez mais descartáveis. Tanto que chega em determinado ponto que parece que estamos lendo a história original e não um mashup literário que justifique a inclusão de outros elementos à obra original.

E o livro vale a leitura?

A ideia inusitada e que em um primeiro momento parece deveras divertida, principalmente para quem é fã do subgênero zumbi, quando chega ao fim (do livro) a sensação que fica é de tempo perdido. Sabe aquele vazio que dá quanto você abre o pote de sorvete no congelador e acha feijão?

De qualquer forma para quem tem curiosidade de conhecer um mashup vale a pena a leitura, nem que seja para não fazer parte da turma do “não li e não gostei”. Li e não gostei, mas se algum dia encararei outro mashup literário como este é difícil dizer, afinal, como já diria Peter Pan, nunca diga nunca.

***Clasificação (Livro)***

2 (Kevin) Bacons

O Filme

Quando as notícias sobre a adaptação para o cinema começaram a surgir, primeiro eu torci o nariz, afinal, se já não tinha gostado do livro e o mais comum é termos filmes piores que os livros, o que esperar da adaptação para os cinemas de Orgulho e Preconceito e Zumbis? Bom, os primeiros trailers foram lançados e minha opinião já mudou.

Lily James, a última Cinderela da Disney, vai interpretar Elizabeth Bennet e Sam Riley fará o Sr. Darcy. O elenco conta ainda com Bella Heathcote, os Lannisters Charles Dance e Lena Headey, o ex. Doctor Who Matt Smith, Suki Waterhouse, Emma Greenwell, Aisling Loftus, Douglas BoothJack Huston.

Orgulho e Preconceito e Zumbis o filme

Não acho que tenha muito o que comparar com o excelente filme Orgulho e Preconceito de Joe Wright lançado em 2006 e que trazia a Keira Knghtley na linha de frente, até porque vai seguir uma linha mais galhofa, mesmo assim tem tudo para render algumas boas risadas e, o melhor, talvez este vindouro filme tenha tudo para entrar na seleta e despovoada lista de adaptações cinematográficas que superaram a obra original, afinal, chutar em morto – aqui faço uma anedota com o fato do livro ser ruim para você, caro leitor, que custou chegar acordado ao fim do texto e já não tem mais força para compreender jocosidades gratuitas lançado ao fim de centenas de palavras – é fácil.

One thought on “Orgulho e Preconceito e Zumbis e Mashups e Adaptações para o Cinema”

  1. Acho que o filme pode funcionar melhor mesmo porque no livro pegaram o texto original e colocaram uns zumbis no meio, aí fica bizarro. Vamos ver se vai ser pelo menos divertido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *