Crítica | Relatos do Mundo

Crítica | Relatos do Mundo

Se hoje para nós ter acesso a tudo que está acontecendo no mundo é tão fácil graças a Internet e tecnologias como smartphones, tente imaginar como seria em 1870. É nessa época que “Relatos do Mundo” se passa e o protagonista, interpretado por Tom Hanks, é um homem que ganha a vida indo de cidade em cidade para ler notícias de jornais para o público disposto a pagar pelo serviço.

A partir dessa premissa, o filme de Paul Greengrass coloca o capitão Kidd (Hanks) em uma nova jornada, quando ele encontra uma jovem garota perdida no meio da estrada. A menina tem origem alemã, mas só consegue se comunicar através de uma língua indigena do povo Kiowa. Para piorar a situação, seus pais foram assassinados, então Kidd, meio a contragosto, assume a responsabilidade de levá-la para o parente mais próximo.

O diretor constrói uma narrativa com elementos de road movie e drama familiar, além é claro do gênero mais óbvio: faroeste. A trama parece uma mistura de Bravura Indômita e Logan, já que ambos mostram um personagem masculino em uma jornada com uma menina onde se desenvolve uma relação de pai e filha entre eles. No filme da Marvel temos também o fato da dificuldade de comunicação já que a dupla não fala a mesma língua.

Diante da relação entre pai e filha, a escolha de Tom Hanks para interpretar o protagonista capitão Kidd foi brilhante, já que o ator costuma viver papéis que envolvem leveza e desenvolvimento de empatia. Com sua voz serena e jeito de “paizão”, Hanks apresenta mais uma ótima atuação, criando uma ótima química com a novata Helena Zengel. A garota também está muito bem e tem uma performance mais física, onde a linguagem corporal é fundamental para entender o drama no qual ela está passando.

É interessante ver o cineasta Paul Greengrass investir em um drama familiar mais intimista, já que estamos acostumados a vê-lo dirigir filmes com muita ação (como a franquia Bourne) ou com muita tensão, como em “Capitão Phillips” – também em parceria com Hanks. Apesar do ritmo mais lento e contemplativo, Relatos do Mundo também apresenta cenas de nervosismo, como no momento em que Kidd e Johanna são perseguidos por bandidos. Aí Greengrass mostra toda a sua habilidade como diretor ao construir muito bem a inquietude da situação, mostrando o ponto de vista de cada grupo de personagens para situar o espectador na geografia da cena.

Tom Hanks e Helena Zengel

O diretor também arruma tempo na narrativa para incluir temas políticos, outro assunto muito abordado em sua filmografia, e fazer críticas ao período no qual os Estados Unidos se encontravam em 1870. Um momento interessante que ilustra bem isso é quando Kidd está em uma cidade lendo as notícias e fala sobre o fim da escravidão, que gera revolta de parte do público, criando tensão com alguns soldados presentes do recinto.

Apesar desses elementos, é na jornada de Kidd e Johanna que o filme investe suas fichas, criando aos poucos a relação de pai e filha entre eles. Acompanhamos a evolução desse relacionamento enquanto surgem percalços durante o caminho. Contudo, Relatos do Mundo não consegue ir muito além disso, ficando no terreno seguro e no lugar comum. É indiscutível o talento de Paul Greengrass como cineasta e o filme é muito correto em toda a sua parte técnica, derrapando apenas em alguns efeitos especiais que tornam o momento um pouco artificial, como na cena da tempestade de areia. Dito isso, sua obra mais recente tem qualidades, principalmente na dinâmica entre os protagonistas, mas apesar do resultado satisfatório era algo que tinha potencial para ir além, principalmente considerando os envolvidos na produção.


Uma frase: – Capitão Kidd: “Senhoras e senhores, eu me chamo Capitão Jefferson Kyle Kidd. Estou aqui para contar as notícias de todo canto do mundo.”

Uma cena: Quando o capitão Kidd e Johanna são perseguidos por bandidos que querem sequestrar a garota.

Uma curiosidade: A atriz Helena Zengel disse que nunca tinha ouvido falar de Tom Hanks antes de ser escalada para o papel no filme, que tinha visto O Código Da Vinci antes, mas não sabia quem ele era..


Relatos do Mundo (News of the World)

Direção: Paul Greengrass
Roteiro: Paul Greengrass e Luke Davies
Elenco: Tom Hanks e Helena Zengel
Gênero: Ação, Aventura, Drama
Ano: 2020
Duração: 118 minutos

 

Ramon Prates

Ramon Prates

Analista de sistemas nascido em Salvador (BA) em 1980, mas atualmente morando em Brasília (DF). Cinema é sem dúvidas o meu hobby favorito. Assisto a filmes desde pequeno influenciado principalmente por meus pais e meu avô materno. Em seguida vem a música, principalmente rock e pop.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: