Review | Praia dos Ossos (Podcast)

Esse texto teve a colaboração de Bianca Nascimento

O podcast Praia dos Ossos, produzido pela Rádio Novelo, é um programa de true crime que aborda o assassinato de Ângela Diniz que ocorreu no dia 30 de dezembro de 1976. Ela foi morta com quatro tiros numa casa na Praia dos Ossos, em Búzios (RJ), pelo então namorado Doca Street, réu confesso. Mas o que esse crime, ocorrido há mais de 40 anos atrás, tem de relevante ainda hoje? O fato de, durante o julgamento, o assassino ter virado a vítima e a mulher assassinada ter sido julgada pelo seu comportamento.

Em 2020 o número de feminicídios ainda é muito alto e as mulheres vítimas de crimes, como estupro, continuam sendo julgadas pelo seu comportamento no lugar do criminoso. Basta observar o recente caso ocorrido com a jovem Mariana Ferrer, que foi estuprada, mas durante o julgamento o advogado do empresário réu André de Camargo Aranha acusou a jovem de postar fotos “ginecológicas” em seu perfil no Instagram, justificando assim seu comportamento “lascivo”.

Foi isso que aconteceu com Ângela Diniz após ser morta pelo namorado há quase meio século. Durante o primeiro julgamento, o advogado de defesa de Doca Street fez questão de apontar o comportamento fora do “padrão” de Ângela como uma justificativa para que o namorado resolvesse matá-la, por ciúmes. Foi usado o argumento da “legítima defesa da honra” que, apesar de não constar no Código Penal, foi (e ainda é de certa forma) usado como justificativa para homens cometerem crimes contra mulheres.

Ao longo de 8 episódios, a apresentadora Branca Vianna apura e apresentar um farto material que contém não apenas detalhes do crime em si. O conteúdo traça um perfil minucioso dos envolvidos e do contexto histórico da época, para tentar entender quem era Ângela Diniz e por que sua morte é tão significativa para entender o machismo estrutural que, até hoje, se reflete em estatísticas assustadoras de feminicídio no Brasil.

Ângela começou como uma celebridade das colunas sociais e, desde jovem, já chamava muita atenção por sua beleza, carisma, mas também, principalmente, por fugir ao estereótipo da boa esposa e mãe. Ficou conhecida como a Pantera de Minas, apenas por exercer a sua liberdade sexual sem se apegar a filtros sociais.

O crime ficou conhecido como o caso Doca Street – nome do acusado, então o podcast também tem como objetivo desmistificar isso, já que a grande vítima foi obviamente Ângela Diniz e ela merece ser lembrada como tal. Cada episódio de aproximadamente 50 minutos proporciona a imersão necessária para situar o ouvinte dessa premissa, ajudando-o a refletir sobre a situação o machismo de ontem e de hoje. Esse podcast é como um remédio amargo. Precisamos tomar. Afinal, são mais de 40 anos de negligência e pouco avanço nas políticas que visam promover tratamento igualitário a mulher na sociedade.

Para somar ao debate

No podcast Anticast 456, Giselle Camargo conversou com Branca Vianna, apresentadora e idealizadora do podcast Praia dos Ossos, e com Aline Hack que é advogada, Podcaster no Olhares. No episódio elas discutiram a semelhança entre o casos de Ângela Diniz e Mariana Ferrer, que infelizmente ainda é algo bem comum no Judiciário brasileiro. Contudo, um detalhe chamou a atenção e foi apontado por elas durante o programa: não havia homens para falar sobre o tema.

Esse foi um dos motivos que me fez escrever sobre a importância de Praia dos Ossos, me posicionar como homem branco e hetéro para reforçar a gravidade do machismo estrutural e suas consequências, muitas vezes, irreparáveis e irreversíveis. O grande “vilão” do problema são os homens. Então, se a situação não for lidada por eles, o machismo vai continuar existindo. Branca, inclusive, contou no Anticast que mais de 70% do público do Praia dos Ossos é feminino, ou seja, esse não é um tema que desperte interesse nos homens, o que é gravíssimo.

Homens, não deixem de ouvir o podcast Praia dos Ossos. Conversem com seus amigos sobre os assuntos tratados no programa, busquem o máximo de informação e procurem ter empatia para entender a forma como a mulher é vista e tratada pela sociedade. A mudança depende principalmente de nós.

Trailer:

Ouça no Spotify:



Praia dos Ossos

Apresentação: Branca Vianna
Roteiro:
Aurélio de Aragão e Rafael Spínola
Pesquisa e coordenação de produção: Flora Thomson-DeVeaux
Montagem: Laís Lifschitz

One thought on “Review | Praia dos Ossos (Podcast)”

  1. Terminei de ouvir essa semana, o site com as fotos complementa o que é apresentado no podcast e nos leva a tempos distantes mas que parecem tão próximos aos atuais que assusta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *