Review | Biolab Wars

Review | Biolab Wars

Biolab Wars é um jogo indie feito pela 2ndBoss que se inspira em games 8 bits de tiro 2D, como a franquia Contra da Konami, e em filmes de ação dos anos 1980. A história é bem básica e mostra um grupo de mercenários convocados para derrotar aliens que montaram um laboratório de experiências na Terra.

Apesar da trama genérica, Biolab Wars é um jogo bem divertido onde a história pouco importa. O game explora muito bem a simplicidade do 8 bits de maneira muito criativa, tornando a experiência de jogar em algo nostálgico, mas com uma pegada mais atual.

É um jogo simples e barato (na Steam está R$ 4,49, enquanto no Nintendo Switch algo em torno de 50 centavos de dólar), que proporciona um excelente custo X benefício para o jogador. São ao todo 7 fases, sendo que cada uma delas 3 sub-níveis e um chefão no final.

Você pode escolher entre 3 personagens e a definição de cada um deles é hilária:

  • Finn, o marombeiro, ex-fuzileiro, ex-chapeiro e ex-técnico de televisão;
  • Becca, a moça mais mortal e durona do pedaço;
  • Teddy, o cão de armadura (isso mesmo que você leu), que sofreu experiências neste laboratório alienígena e agora quer vingança, ou apenas encontrar seu dono.

Na prática o que muda mesmo é o avatar, mas não existe nenhuma diferença na maneira de jogar de cada um. Mas não deixa de ser engraçado jogar com um cão de armadura.

Ao contrário da franquia Contra, você não morre ao levar um tiro. Existe uma barra de vida e cada dano diminui um pouco dela. Mas caso você morra, volta para o início do sub-nível. Um diferencial é que existe um tempo para completar a fase, então se você não correr, literalmente, não vai conseguir chegar ao final. Isso deixa a experiência de Biolab Wars mais dinâmica e divertida, já que dá um certo senso de urgência. Caso perca todas as vidas, volta para o início da fase. A cada uma completada ela é desbloqueada, então não é necessário voltar para o início do jogo.

O jogador possui um tipo de tiro básico que é infinito e vai em linha reta. Só é possível atirar para os lados. Mas ao longo das fases aparecem itens. Temos 4 tipos de tiros, mas esses especiais tem quantidade limitada e devem ser usados com inteligência. Tem também granadas, limitadas do mesmo modo.

O visual é bem retrô e os efeitos sonoros também. A trilha sonora segue na mesma linha, mas se destaca com melodias bem interessantes e grudentas, daquelas que ecoam na cabeça mesmo depois de terminar de jogar.

O único ponto fraco de Biolab Wars são os chefões de fase que mantém um certo padrão de movimentos e derrotá-los não é muito difícil, com exceção do último. Em compensação, o design das fases é muito bom e cada uma delas apresenta um desafio diferente. Tem uma onde o jogador utiliza uma moto e outra com gelo que escorrega. É incrível como conseguem ser criativos.

Em síntese, Biolab Wars proporciona uma experiência divertida, nostálgica e barata para o jogador. É um game voltado para quem está interessado em algo retrô e curto, sem muito compromisso. E é mais uma prova da criatividade do mercado de jogos indie.


Classificação:


Biolab Wars

Plataformas: Nintendo Switch, Microsoft Windows, Linux, macOS e Mac OS Classic
Produtora: Forever Entertainment S. A.
Desenvolvedora:
2ndBoss
Ano: 2019

Ramon Prates

Ramon Prates

Analista de sistemas nascido em Salvador (BA) em 1980, mas atualmente morando em Brasília (DF). Cinema é sem dúvidas o meu hobby favorito. Assisto a filmes desde pequeno influenciado principalmente por meus pais e meu avô materno. Em seguida vem a música, principalmente rock e pop.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: