Crítica | Tigertail (2020)

A forma como se decide contar uma história pode fazer a diferença, e um belo exemplo está no filme Tigertail. Lançado pela Netflix neste intenso ano de 2020, trata-se de uma obra que traz a história de um jovem de Taiwan que decidiu ir viver nos Estados Unidos. Esse enredo que, a primeira vista, parece banal, se revela como pano de fundo de uma produção realmente intimista e cativante.

Na trama vamos conhecer a história de vida de Grover, desde os tempos de criança quando teve que morar com sua avó, até a sua maioridade quando vai reencontrar a sua filha que enfrenta dificuldades pessoais. O filme caminha entre diversos períodos da sua vida, em especial a sua juventude quando trabalhava com sua mãe numa fábrica ao mesmo tempo em que conheceu o grande amor da sua vida.

O elenco não é formado por taiwaneses. Ao invés disso a produção opta por recorrer a uma mistura de chineses e estadunidenses. Ainda assim, o trabalho de direção de elenco do diretor Alan Yang faz a diferença e merece destaque. Sendo assim, o diretor que já trabalhou em séries como Parks and Recreation e Master of None, conduz muito bem a história que atravessa diferentes tempos e lugares.

Olhando para trás…

O roteiro não traz nada que não já tenha sido contado trocentas vezes em outras produções do gênero, mas a forma como sabe guardar e construir bem alguns momentos chaves é realmente primorosa e é o que torna Tigertail um filme que faz valer o seu tempo dedicado a ele.

Afinal, como nossas escolhas definem nossa vida e, principalmente, como ela pode nos transformar em outra pessoa? As mudanças de comportamento e postura do protagonista ao longo de sua vida são sensivelmente sentidas em cada um dos tempos em que somos convidados a acompanhar não apenas a sua história, mas também a da sua família e algumas pessoas que cruzam os caminhos dos personagens.

jantar

Tem musiquinha emotiva pra mexer com seus sentimentos, tem corações sendo abertos no momento certo (ou seria tarde demais?), tem erros e acertos. Tigertail é um daqueles dramas que nos leva a refletir nossas próprias escolhas e, em especial, a forma como nos relacionamos com aquelas pessoas que mais importam em nossas vidas. Não é um espetáculo, mas é humano o suficiente para fazer dele um filme lindo e cativante.


Uma frase: “Você primeiro deve se abrir com a sua filha.”

Uma cena: Grove e seu amor da juventude fugindo de um restaurante sem pagar a conta.

Uma curiosidade: Todas as cenas de flashback foram filmadas em 16mm, enquanto as atuais foram filmadas em digital.


Tigertail

Direção: Alan Yang
Roteiro:
Alan Yang
Elenco: Tzi Ma, Christine Ko, Hayden Szeto, Lee Hong-chi, Kunjue Li, Fiona Fu, Yang Kuei-mei, James Saito e Joan Chen
Gênero: Drama
Ano: 2020
Duração: 91 minutos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *