Crítica | Fora de Série (Booksmart)

Fora de Série poderia ser apenas mais um filme adolescente se não fosse por um pequeno detalhe, que faz toda a diferença: ele é escrito, protagonizado e dirigido por mulheres. A atriz Olivia Wilde surpreende em sua estreia como diretora ao captar muito bem o espírito jovem. Ela equilibra corretamente comédia e drama com personagens interessantes e multidimensionais, inclusive os coadjuvantes. E ao focar em duas garotas a cineasta também quebra a maioria dos clichês do gênero.

O filme conta a história de Molly e Amy, duas adolescentes que descobrem no último dia do colégio que não se divertiram durante o período. Elas estavam o tempo todo focadas no seu futuro acadêmico e com atividades que pudessem acrescentar pontos para garantir sua entrada em uma boa faculdade. O problema é que as jovens descobrem que muitos dos seus colegas conseguiram alcançar o mesmo objetivo sem abrir mão de aproveitar a vida. Então agora é a última chance delas, elas tem que ir para uma festa. Dessa forma iremos acompanhar sua jornada em torno dessa última conquista.

A forma como o roteiro desenvolve as personagens é muito boa, apresentando garotas interessadas no próprio futuro, preocupadas com questões sociais e políticas, principalmente o empoderamento feminino.

O humor de Fora de Série é de ótima qualidade, misturando referências pop com o talento do elenco, além de extrair a comédia de momentos inesperados. O filme é essencialmente uma comédia, mas é também sobre amizade e a jornada de transformação na vida adulta. Principalmente como às vezes é necessário aproveitar a vida apesar de tudo, deixando um pouco de lado a “seriedade”.

Outro detalhe importante é relacionado a descoberta da própria sexualidade. Amy é lésbica, então é curioso como a garota tem dúvidas sobre como seria fazer sexo com outra mulher. A cena na qual Amy e Molly assistem um filme pornô no celular enquanto estão em um táxi é divertidíssima. Já Molly é super inteligente, mas o seu “crush” é um rapaz que não parece ser tão esperto assim, no entanto “não deixa de ser um corpo”. É engraçado como a adolescente analisa isso de forma racional, deixando claro para si mesma que aquilo é apenas uma reação química do seu próprio corpo.

Esses elementos funcionam não só por causa da qualidade do roteiro, mas principalmente por conta da química entre Kaitlyn Dever e Beanie Feldstein. As protagonistas são muito talentosas e desenvolvem suas personagens de forma muito interessante, mostrando o lado sério e emocional em relação a amizade das duas, além de terem um talento cômico impressionante. Elas transmitem o humor de forma orgânica e natural dentro da narrativa.

Além disso tudo, Fora de Série também é um filme tecnicamente muito bom. A montagem é ótima em manter o ritmo da narrativa, fazendo com que a jornada das protagonistas nunca se torne entediante. A fotografia também surpreende e a cena da piscina é um bom exemplo do primor técnico do longa, onde a câmera acompanha uma personagem entrando, nadando e depois saindo da piscina. A beleza desse “simples” momento é captada de forma quase poética.

A diretora ainda arrisca com uma cena feita em animação stop-motion que poderia parecer deslocada no meio da narrativa, mas ajuda a mostrar uma quebra de realidade bem divertida dentro da jornada das personagens. A trilha sonora também merece elogios pela escolha de canções, principalmente em um momento de karaokê.

Em síntese, Fora de Série é uma comédia extremamente divertida, mas que também é capaz de emocionar com uma história sobre amizade e a transição para a vida adulta. Olivia Wilde estreia de maneira excelente como diretora e trás um frescor muito bom para as comédias adolescentes, principalmente por mostrar a visão feminina da adolescência.


Uma frase: – Molly: “Nunca fizemos nada! Nunca quebramos nenhuma regra!”

Uma cena: A cena da piscina.

Uma curiosidade: Antes das gravações de Fora de Série (2019), a atriz Beanie Feldstein chegou a ler o roteiro de outro papel que tinha sido criado, o qual acabou não entrando para o filme. Só foi decidido que ela viveria a personagem Molly quando Olivia Wilde assumiu o papel de diretora do longa.


Fora de Série (Booksmart)

Direção: Olivia Wilde
Roteiro:
Emily Halpern, Sarah Haskins, Susanna Fogel e Katie Silberman
Elenco: Kaitlyn Dever, Beanie Feldstein, Jessica Williams, Lisa Kudrow, Will Forte e Jason Sudeikis
Gênero: Comédia
Ano: 2019
Duração: 105 minutos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *