Crítica | The Leftovers – 3×01: The Book of Kevin

Espere o inesperado.

Essa frase foi dita pelo ator Justin Theroux e certamente será de grande valia para acompanharmos a última temporada de The Leftovers.

Três anos se passaram desde o que vimos no último episódio da segunda temporada. As coisas parecem ter melhorado em Miracle. Kevin e Tommy estão trabalhando como policiais e ajudam a manter tudo em ordem. A cidade é mais receptiva aos que vem de fora, o que deixa tudo meio zoneado. Podemos ver várias pessoas acampando pela cidade, por exemplo.

Kevin, Nora e Laurie planejaram uma festa surpresa para Tommy. Aparentemente, a poeira baixou e eles estão conseguindo levar a vida adiante com um grau não desprezível de felicidade.

Mas nada será normal em um mundo que perdeu 2% de sua população de uma hora para outra. O Reverendo Matt utiliza referências bíblicas para criar uma dúvida em todos. Em duas semanas, a Partida Repentina completará 7 anos. E 7 é um número cabalístico. Para ele, é possível que o fim do mundo esteja se aproximando.

A sequência inicial do episódio mostra que a preocupação com o fim do mundo é algo antigo. Será que dessa vez poderá realmente ser o fim de tudo?

Quem deu as caras aqui foi Dean, o matador de cachorros. Agora ele acredita que os cachorros suspeitos estão tomando forma humana e estão conquistando posições no governo. Piração? De qualquer forma, Dean tem um fim trágico. Será que ele iria matar Kevin?

Parece que Kevin alcançou a imortalidade, pelo menos em Miracle. Matt está inclusive escrevendo um evangelho sobre Kevin. Qual será o papel dele no possível fim de mundo?

Para nos deixar ainda mais intrigados, o desfecho revelou algo que aparenta ser um flash forward. Temos uma Nora Durst idosa afirmando que o nome Kevin não lhe diz nada. Mas se realmente estamos diante de um flashfoward, significa que o mundo não acabou e que algo de importante aconteceu entre ela e Kevin.

A terceira temporada de The Leftovers tem um início competente. Mais mistérios são adicionados à uma trama que já possui uma boa cota deles. O fato é que esta será a última temporada e temos boas indicações de que boa parte de nossas dúvidas serão esclarecidas. Referências religiosas, simbolismos, teorias, diálogos de qualidade e uma trilha sonora que toca na alma seguem como os destaques de um seriado que só melhora.

 

One thought on “Crítica | The Leftovers – 3×01: The Book of Kevin”

  1. Botando as séries em dia dei preferência a acompanhar Leftovers. O Livro de Kevin é um ótimo episódio para o início do fim.

    A referência messiânica a Kevin é tão louca quanto interessante, e é essa a essência da série não é mesmo? Gosto também daquela limite muito tênue entre o que realmente está acontecendo, e são coisas absurdas, e essa tentativa de manter as coisas na normalidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *