Review | The Walking Dead – 6×16: Last Day on Earth

Conversando sobre dívidas, apresentando um novo e implacável vilão e nos enrolando mais um pouquinho, foi assim que The Walking Dead encerrou a sua 6º temporada com o 16º episódio intitulado ‘Last Day on Earth“. Depois dos últimos atos de Rick e seu grupo uma coisa era certa, em algum momento eles teriam que pagar o preço. A dúvida que ainda persistia era se o pagamento seria no débito ou no crédito.

Aviso de SPOILERS

Os comentários a seguir falam sobre acontecimentos encontrados em Last Day on Earth, o décimo sexto episódio da sexta temporada de The Walking Dead.

#TWD (S06E16) – Last Day on Earth

Rick e alguns integrantes do seu grupo em Alexandria precisam levar Maggie até Hilltop para conseguir ajuda depois que ele teve uma complicação com sua gravidez. O que eles encontram nas estradas é uma experiência que irá mudar a vida de todos para sempre.

the-walking-dead-episode-616-morgan-james-935

Morgan chegou ao seu destino e encontrou uma Carol precisando de ajuda e determinada a não voltar atrás com a sua decisão. Existe um preço alto por ficar ao redor de pessoas que você ama, e independente das suas escolhas mais cedo ou mais tarde você acabará pagando. Morgan encontra uma nova ordem Jedi, numa ligação direta com o episódio anterior no qual o sujeito que acaba os ajudando foi o mesmo que ‘só queria pegar o seu cavalo’. Antes disso, no entanto, Carol se provou certa (mais uma vez). O nosso Jedi precisou quebrar o seu código de conduta para salvar alguém que, para ele, tinha ‘valor’. Toda vida é importante, só que algumas são mais importantes que as outras (abraços Orwell!).

A Nova Ordem

A verdade é que o início de ‘The Last Day on Earth‘, apesar de ser importante para a construção do apoteótico final, é um pouco sonolento. De qualquer sorte, o episódio contou com um jogo interessante dos Salvadores para fazer Rick e seu grupo finalmente entenderem a “nova ordem mundial”. Até mesmo o sujeito da ‘biblioteca’ (local o qual Morgan encontrou Carol) serve como “exemplo”. Ajudou a mostrar a dimensão deles e a sua dominação no mundo no qual vivem. Suas regras são muito cruéis, sim, mas quebrá-las é ainda pior.

Lucille

Assim como o Justiceiro na segunda temporada da série “Demolidor” da Netflix, Negan recita o uni, duni, tê que é a versão brasileira do “Eeny, meeny, miny, moe” gringo. É o momento ápice do encerramento dessa 6º temporada e é mesmo assustador e desesperador de se assistir. A escolha do ator Jeffrey Dean Morgan é MUITO acertada.

Você pode respirar fundo, você pode piscar, você pode chorar. Todos vocês farão isso…”

Será que assassinar (sim, eles assassinaram) vários integrantes dos Salvadores iria sair barato para Rick e seu grupo? Tudo o que aconteceu nas estradas deixou claro que eles não tinham mesmo escapatória. E a hora da cobrança chegou. Um momento cruel e muito dolorido. Lucille foi apresentada e ela iria punir alguém. Quem seria o escolhido? A hora do pagamento chegou e para todos os que esperavam que a cobrança seria imediata, tiveram que se “contentar” com uma tela preta e os sons de alguém sendo massacrado.

Lucille
Lucille

A conta amigos chegou, mas ela foi no crédito e só vai ser debitada do nosso saldo em outubro quando a 7º temporada retornar. Até lá sintam-se livres para ficarem, em vão, elucubrando qual foi o escolhido dentre todos eles. Confesso, publicamente, estar mais interessado na 2º temporada de “Fear The Walking Dead” do que em mais um mistério empurrado de maneira covarde (abraços Mario Bastos!) para a gente que segue acompanhando TWD.


  1. Os novos Jedis que Morgan e Carol encontram parecem fazer parte de uma comunidade/grupo chamado ‘The Kingdom’ (O Reino).
  2. Comentei com uns amigos mais cedo, assistir TWD é como torcer para o Vitória, você sabe que não é bom, que nunca vai chegar a lugar algum de verdade, mas você segue acompanhando pelos raros momentos de felicidade que essa dedicação lhe traz.
  3. Acredito que quem vai sobrar (primeiro, pois Negan nas HQs assassina mais integrantes do grupo de Rick) deve ser alguém “menos importante” provavelmente. Esse mistério para segurar a todos até outubro, quando a 7º temporada estreará, só nos pegará de “surpresa” caso algum ator ‘importante’ precise abandonar a série por conta de um outro trabalho. Essa é a minha aposta, e a sua?

8 thoughts on “Review | The Walking Dead – 6×16: Last Day on Earth”

  1. Puta que pariu!! Você sabia que eu ia achar esse final ridículo né! Por isso me citou. Que DESGRAÇA! Ontem à versão TWD de TV provou que são um bando de moleques! Moleques! Que final ridículo! Quem já leu os quadrinhos sabe o que é uma cena fica de “explodir cabeças” (literalmente). Deixem de assistir a essa merda! (A propósito, eu vou continuar a assistir, mas por dever de ofício, e para estar aqui para xingar de novo em outubro…).

  2. Mimimi da peste, achei bom, lost fazia essas coisas e era genial, twd não pode? Negan parece ser um vilão sensacional!

    1. Dessa maneira não, Lost tinha cliffhangers muito mais inteligentes. Eu também achei o vilão sensacional e a cena final muito boa, mas o episódio foi uma repetição do que é a série. Muita enrolação para alguns poucos bons momentos.

    2. Se você tivesse lido os quadrinhos, entenderia minha indignação. E depois das duas que eles aprontaram nessa temporada (com Glenn e Daryl e o “faz de conta que morreu”), quero mais que eles vão para os quintos dos infernos!

  3. Eu preciso voltar a ler as HQs depois de ler esses comentários.
    O episódio longo sem necessidade pareceu um dos filmes do Hobbit sendo esticado sem nenhuma razão. Eu não achei o final ruim, mas pelo fato de ser um episódio longo o clima de tensão final não funcionou o tanto quanto poderia. A deixa de não mostrar quem foi morto achei ok, mas só funcionaria bem se eles não tivessem usado esse mesmo recurso durante a temporada.
    Talvez tivesse sido melhor matar logo alguém pra causar o impacto e deixar uma 2ª morte como “gancho”.

  4. rapaz. esse episódio foi quase perfeito, faltou uma boa dose de coragem para isso. toda a construção do episódio (e até dessa metade da temporada), com o nome Negan sendo falado por alguns, o mistério envolvendo ele, as sequências pra lá de tensas na tentativa do grupo de chegar a Hilltop e os salvadores se colocando em cada ponto da estrada foi algo digno do melhor suspense. Negan escolhendo a vítima foi de fazer o coração palpitar. Mas aí… quando eles tinham a chance de fazer deste episódio algo inesquecível, brutal, no nível do que aconteceu no Casamento Vermelho, eles deram pra trás.

    se todas as cenas de carol e morgan fossem cortadas e a cena final mostrasse quem foi abatido, teríamos um episódio nota 10.

    acho que eles ficaram na dúvida de quem matar e resolveram pensar um pouco… paciência.

    1. Não sei, você analisando friamente, para a série é melhor manter um mistério suspenso no ar até a próxima temporada do que simplesmente mostrá-lo agora e não deixar um cliffhanger mais contundente para a gente.

      Só que depois do lance ex-machinna com Glenn, eu perdi um pouco o “respeito” pela série.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *