Review | The Walking Dead (6×12) – Not Tomorrow Yet

The Walking Dead continua seguindo seu estilo meio “novelona” que sempre foi a premissa do programa. Mostrar toda a evolução dos personagens sobrevivendo num mundo apocalíptico cheio de zumbis. Em “Not Tomorrow Yet” talvez tivemos um dos episódios mais violentos da série. Estamos vendo o quanto Rick e seu grupo está disposto a chegar em busca da sobrevivência, além de manter a sua comunidade viva.

Aviso de SPOILERS

Os comentários a seguir falam sobre acontecimentos encontrados em Not Tomorrow Yet, o décimo segundo episódio da sexta temporada de The Walking Dead.

#TWD (S06E12) – Not Tomorrow Yet

Rick e o grupo percebem que a única forma de manter a paz em Alexandria é lutar contra um novo inimigo. 

No episódio anterior descobrimos um novo mundo no universo da série. Se antes o grupo de Rick achava que não existia tantas comunidades tentando sobreviver agora já sabe da existência de pelo menos mais dois grupos. O episódio começa mostrando que, apesar de tudo, o pessoal de Alexandria está tentando levar uma vida normal. E vemos na personagem Carol um pouco disso. Ela levando uns biscoitos para o pessoal, fazendo o papel que ela desempenhava tão bem que era de “mãe” do grupo. De certa forma ela continua com esse papel, mas numa versão bem mais durona. E olhe, arrumou até tempo de engatar um novo romance…

Só que esse início foi só para dar uma acalmada e começar a preparar o terreno para o que estava para acontecer. Rick volta da comunidade de Jesus com uma proposta. Caso eles consigam dar um jeito no grupo de Negan irão ganhar mantimentos para pelo menos mais 1 mês de sobrevivência. Mas tem um pequeno “porém”. Não vai existir negociação, eles vão chegar lá no modo “Pé na porta, soco na cara” (como bem diria o Matanza). Tudo é decidido em uma reunião onde a pauta proposta por Rick foi questionar o grupo para saber se eles estão dispostos a fazer “o necessário”. Claro que o único a se opor é Morgan, que ainda tenta ser uma bússola de razão do grupo sem sucesso.

Not Tomorrow Yet
Deliciosos biscoitos de beterraba!

Em resumo, eles conseguem invadir a base de Negan inicialmente sem muito conflito, mas o soar do alarme causa o caos. Tivemos cenas interessantes como Glenn chorando ao ter que matar pessoas a sangue frio. Muitos tiros e muita violência. O grupo de Rick chegou num ponto sem volta. Estão dispostos a matar sem perguntar em nome da sobrevivência. O que irá fazer com que esse grupo se diferencie de outros, como o próprio liderado por Negan?

Apesar de ser esperado, afinal estava meio que na cara que aquela base deveria ser uma espécie de posto avançado e Negan não seria tão “acessível” assim, o gancho no final foi bem interessante e deixou a turminha de Rick numa situação aparentemente bem complicada quando eles achavam que estavam em vantagem. Conseguirão eles sair dessa?

Até o próximo capítulo!

2 thoughts on “Review | The Walking Dead (6×12) – Not Tomorrow Yet”

  1. apesar de certas situações serem um tanto repetitivas, a invasão foi uma sequência empolgante e bem violenta, daquelas de tirar o fôlego mesmo. também destacaria a reação do Glenn. no fundo, ainda resta humanidade neles.

    mas o Morgan parece não ter aprendido que nas atuais circunstâncias deve-se agir antes de perguntar.

    nota: 4 bacons.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *