Review | Outer Banks (1ª Temporada)

Review | Outer Banks (1ª Temporada)


Outer Banks é aquele tipo de seriado que você poderá se surpreender positivamente caso vá assisti-lo sem criar muitas expectativas. Particularmente, ao mesmo tempo em que as belas imagens do mar e do pôr do sol despertavam o meu interesse, eu ficava com uma certa preguiça de encarar uma trama de busca ao tesouro com jovens ambiciosos.

O fato é que o Outer Banks consegue ter mais acertos do que erros e nos entrega uma experiência que nos desperta uma agradável nostalgia.

Tudo começa com a absurda e empolgante ideia do jovem John B: ir encontrar um tesouro perdido que vale cerca de 400 milhões de dólares.

Antes de sumir, o pai de John B dedicou boa parte da vida nessa busca e agora parece natural que o seu filho assuma essa tarefa. Para tanto, ele contará com o apoio dos amigos J.J., Pope e Kiara. Aliás, o grupo é tão unido que tem até mesmo um nome, eles são os Pogues.

E é justamente nessa amizade que reside um dos grandes trunfos de Outer Banks. Os Pogues é um grupo que fica um tanto à margem da sociedade cheia de grana da região. Eles são até perseguidos pelos riquinhos dos kooks. Com o passar dos episódios, cada um dos quatro Pogues ganha tempo suficiente de tela para entendermos os seus dramas particulares e suas motivações para embarcarem nessa missão que soa impossível.

Talvez o personagem mais interessante seja JJ. Inicialmente, ele é aquele cara nervosinho que consegue estragar várias ações do grupo, mas aos poucos vamos o conhecendo melhor e acabamos enaltecendo suas virtudes.

Outer Banks oferece mistério, reviravoltas imprevisíveis, sequências em que a tensão chega no limite e também muitos exageros e forçação de barra. Infelizmente, o ritmo do seriado fica capenga a partir da metade da temporada e passamos a ver muitos clichês e atitudes idiotas cujo propósito é fazer a trama avançar a qualquer custo.

Em relação aos exageros, eles estão presentes até na fotografia. É claro que eu aprecio cenas no por do sol, ainda mais num cenário paradisíaco como o que temos aqui, mas chega um momento que fica enjoativo. E o que dizer dos vilões? Um deles pode ser considerado o mais incompetente da história recente dos seriados. O cara tem pinta de malzão, faz ameaças a torto e a direito e praticamente tudo o que ele faz da errado. E o outro é aquele personagem cujo antagonismo deveria soar como uma surpresa, mas é algo que conseguimos adivinhar rapidamente.

Apesar dos deslizes, o ar de aventura e a amizade do grupo fazem de Outer Banks um bom entretenimento. Dá para dizer que o seriado em alguns momentos tenta ser como um Goonies moderno, só que sem a mesma magia. Nem de longe. Ainda assim, essa pode ser considerada uma boa opção no catálogo da netflix.


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 3kb.png

Outer Banks – Primeira Temporada

Criado por: Shannon Burke, Jonas Pate, Josh Pate
Emissora: Netflix
Elenco: Chase Stokes, Madelyn Cline, J.D., Madison Bailey, Rudy Pankow, Charles Esten
Ano: 2020

brauns

brauns

Fã de sci-fi que gosta de expor suas opiniões por aí! Oinc!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: