Crítica | Belle (2021)

Crítica | Belle (2021)

Releitura moderna de A Bela e A Fera, Belle é um anime que utiliza a ideia de uma enorme comunidade virtual para contar sua história e transmitir uma potente mensagem. A tal comunidade chama-se U e é quase como a Meta de Zuckerberg. São bilhões de usuários que buscam uma vida nova, uma vida melhor do que a real.

Suzu é uma garota tímida e arredia. Desde que sua mãe morreu tragicamente ela se tornou depressiva. As circunstâncias da morte da mãe viraram motivos de escárnio no mundo virtual, exemplificado toda a crueldade tão comum aos usuários de diversas redes sociais, principalmente os anônimos.

Ela busca um recomeço no mundo virtual e consegue. Rapidamente ela se transforma em Belle, uma cantora que empolga a todos e se torna uma lenda. Aliás, o filme não é um musical, mas possui alguns números muito bem executados.

As coisas andam bem até que um usuário cujo avatar é um dragão cheio de cicatrizes aparece. Aos poucos, Belle entende que deve ajudá-lo e não persegui-lo como faz a maioria.

Quando percebi as intenções do filme confesso que fiquei surpreso. Não sabia que estava diante de um anime que debatia um assunto tão sério e de uma forma tão profunda. Mas tal assunto chega como uma revelação surpresa, portanto não irei dizer do que se trata.

Belle possui uma estética que se destaca por suas cores e pela concepção de uma atmosfera vibrante, principalmente dentro do universo de U. Melhor do que o lado técnico são as temáticas contemporâneas, com direito a críticas à cultura do cancelamento, a fama a qualquer custo e a falta de uma conexão mais verdadeira entre as pessoas.

Mamoru Hosoda consegue entreter com o belo visual, com as músicas viciantes e com momentos de humor, mas também nos faz refletir seriamente sobre os diversos temas delicados que são apresentados. Uma experiência única.


Uma frase: “Como irei encontrar uma pessoa entre 5 bilhões de usuários?”

Uma cena: Flashback de Suzu com a mãe.

Uma curiosidade: A música tema e a primeira canção ouvida no filme são do grupo musical japonês Millennium Parade.


Belle (Ryû to sobakasu no hime)

Direção: Mamoru Hosoda
Roteiro: Mamoru Hosoda
Elenco: Kaho Nakamura, Ryô Narita, Shôta Sometani, Tina Tamashiro
Gênero: Animação, Aventura, Drama
Ano: 2021
Duração: 121 minutos
IMDb

brauns

brauns

Fã de sci-fi que gosta de expor suas opiniões por aí! Oinc!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: