Crítica | Apresentando os Ricardos

Crítica | Apresentando os Ricardos

O roteirista Aaron Sorkin ganhou gosto pela direção e em seu 3º filme como diretor, resolveu contar a história de Lucille Ball, famosa comediante que estrelou a sitcom “I Love Lucy”. Em “Apresentando os Ricardos” ele usa um recurso similar ao utilizado em “Steve Jobs”, de Danny Boyle – cujo roteiro foi escrito por Sorkin –, onde recorre a um determinado período para contar a jornada do protagonista. A diferença é que no longa-metragem de Jobs foram 3 momentos marcantes da vida dele, enquanto para Lucille acompanhamos 5 dias durante a produção de um dos episódios do seriado cômico protagonizado por ela.

Tudo começa após um jornal publicar uma notícia afirmando que Lucille seria comunista e essa informação poderia acabar com sua carreira. Estamos em 1953, época em que estava acontecendo o Macarthismo, época em que os EUA estavam em busca de traidores e subversivos chamados de comunistas (algo não muito diferente do que a extrema direita faz nos dias atuais em busca de “inimigos” invisíveis). A tensão gira em torno se outros jornais irão confirmar a notícia, que é uma fake news. Enquanto isso, o show precisa continuar e a produção do episódio da semana de I Love Lucy segue em frente.

O roteiro de Aaron Sorkin é muito interessante e através dos bastidores da produção de I Love Lucy descobrimos mais sobre a verdadeira Lucille Ball (Nicole Kidman). Vemos o quanto ela é cuidadosa e perfeccionista, conhecemos sua relação com os outros atores do elenco da série e com os roteiristas do programa, e observamos também sua preocupação com outra questão: seu casamento, talvez o verdadeiro tema principal de  “Apresentando os Ricardos”. Ela divide a cena com seu marido Desi Arnaz (Javier Bardem) e Lucille desconfia que ele está a traindo.

Para entender melhor o que está acontecendo nos dias atuais, o filme utiliza alguns flashbacks para contar um pouco mais sobre o passado de Lucille e principalmente como se construiu sua relação com Desi. A montagem de Alan Baumgarten, que trabalhou com Sorkin em “Os 7 de Chicago”, é muito inteligente e alterna entre as linhas do tempo da narrativa de maneira coesa e cativante, que aos pouco revela detalhes importantes para o espectador compreender algo que está ocorrendo no presente. Esse recurso também faz com que a obra de Aaron Sorkin não caia no lugar comum, fugindo das fórmulas de cinebiografias.

Para completar, temos um excelente trabalho do elenco. Nicole Kidman apresenta uma performance impecável, onde desenvolve Lucille sem se limitar à imitação ou caricatura, mostrando seu lado humano e explorando bem as nuances da personagem. Javier Bardem também transforma a figura de Desi em multidimensional, da mesma maneira sem exagerar nos maneirismos. Os coadjuvantes também estão muito bem, tendo seus momentos de destaque para brilhar, especialmente J. K. Simmons e Tony Hale, que roubam a cena quando aparecem.

Outro detalhe técnico importante que ajuda na construção da figura de Lucille é expor a personagem durante a produção do episódio de I Love Lucy imaginando como a cena ficaria na televisão, então vemos imagens em preto e branco do que seria a filmagem pronta. Além de ser um ponto importante para mostrar um pouco do perfeccionismo dela, é atraente para o espectador visualizar um pouco de como seria a sitcom.

Um dos poucos pontos negativos de “Apresentando os Ricardos” é a trilha sonora de Daniel Pemberton, que em muitos momentos exagera na emotividade, criando um tom que não combina tão bem com a narrativa. Não chega a comprometer, mas atrapalha em algumas cenas.

Apresentando os Ricardos” também expõe alguns diálogos rápidos e dinâmicos, característica marcante da filmografia de Aaron Sorkin, tanto roteirista quanto cineasta. O filme é mais uma prova de seu talento também como diretor.


Uma frase: – Lucille: “Eu sou Lucille Ball. Quando eu estiver sendo engraçada, você vai saber.”

Uma cena: Quando Lucy vai ver um show do marido Desi e chama mais atenção do que ele no lugar.

Uma curiosidade: Aaron Sorkin originalmente queria um ator brasileiro não revelado no papel de Desi Arnaz, mas foi informado por uma consultora de elenco que seria errado, pois ela achava que os brasileiros não são latinos porque falam português e não espanhol. Há rumores de que o ator seja o indicado ao Globo de Ouro Wagner Moura.


Apresentando os Ricardos (Being the Ricardos)

Direção: Aaron Sorkin
Roteiro: Aaron Sorkin
Elenco: Nicole Kidman, Javier Bardem, J. K. Simmons, Nina Arianda, Tony Hale, Alia Shawkat, Jake Lacy e Clark Gregg
Gênero: Biografia, Drama, História
Ano: 2021
Duração: 131 minutos

Ramon Prates

Ramon Prates

Analista de sistemas nascido em Salvador (BA) em 1980, mas atualmente morando em Brasília (DF). Cinema é sem dúvidas o meu hobby favorito. Assisto a filmes desde pequeno influenciado principalmente por meus pais e meu avô materno. Em seguida vem a música, principalmente rock e pop.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: