Crítica | Um Crime para Dois (2020)

Um Crime para Dois poderia ser uma simples comédia romântica lançada pela Netflix, mas o filme dirigido por Michael Showalter aposta em uma mistura de tons, alternando entre humor e romance com tensão e perigo. Além disso, também conta com uma dupla de protagonistas que investe na diversidade ao colocar juntos uma mulher negra (Issa Rae) e um homem asiático (Kumail Nanjiani).

O filme começa mostrando como Jibran e Leilani se conheceram, mas logo temos um pulo temporal para a atualidade onde o relacionamento não está bem. Eles parecem estar brigando o tempo todo e durante a ida para um encontro com amigos decidem terminar a relação. No entanto, no caminho eles atropelam um ciclista. Depois surge um suposto policial que comete um assassinato e os deixa lá na cena do crime. Transtornados e sem saber o que fazer, principalmente por medo de serem acusados do crime por serem minoria (e considerando o caso George Floyd, isso se torna ainda mais atual e verossímil), eles decidem fugir e investigar por conta própria o ocorrido.

O roteiro de Um Crime para Dois consegue equilibrar de maneira eficiente a mudança de tons da narrativa. Estamos diante de uma comédia, mas a história coloca os personagens em situações reais de perigo que faz o espectador sentir e tensão e medo no que está acontecendo, mas ao mesmo tempo consegue fazer piadas com isso. Esse mix emoções lembra um pouco outra comédia recente: A Noite do Jogo.

A situação urgente faz com que Jibran e Leilani revejam a crise do relacionamento, afinal de contas nada como se envolver em um crime como forma de terapia para casais. Nesse ponto Um Crime para Dois funciona bem como comédia romântica explorando os clichês do gênero.

O longa explora bem também referências pop, sendo uma das melhores uma cena inspirada em “De Olhos Bem Fechados” de Stanley Kubrick. Contudo, o grande trunfo de Um Crime para Dois são os protagonistas Issa Rae e Kumail Nanjiani. Os atores esbanjam química entre si e um enorme carisma. Nanjiani já tinha trabalhado com o diretor Michael Showalter antes em Doentes de Amor, já mostrando talento em um papel que mistura romance e humor. Já Rae tem a chance de mostrar sua capacidade como protagonista.

Em síntese, Um Crime para Dois é uma boa comédia que se arrisca de maneira eficiente em outros gêneros, sem perder o bom humor. Destacando a dupla de protagonistas, que é o principal diferencial.


Uma frase: – Jibran: “2 álcoois, por favor. Muito obrigado”.

Uma cena: O atropelamento.

Uma curiosidade: A Paramount originalmente planejou o lançamento do filme nos cinemas no dia 3 de Abril de 2020, mas decidiu lançar na Netflix devido a pandemia do coronavírus.


Um Crime para Dois (The Lovebirds)

Direção: Michael Showalter
Roteiro:
Aaron Abrams e Brendan Gall, história de Aaron Abrams, Brendan Gall e Martin Gero
Elenco: Issa Rae, Kumail Nanjiani, Paul Sparks, Anna Camp e Kyle Bornheimer
Gênero: Ação, Comédia, Crime
Ano: 2020
Duração: 102 minutos

One thought on “Crítica | Um Crime para Dois (2020)”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *