Crítica | Ameaça Profunda (Underwater)

As profundezas de nossos oceanos são menos conhecidas do que o próprio espaço sideral, o que dá margem para produções como “Ameaça Profunda (Underwater)” construírem, em meio ao desconhecido, um suspense de terror que se parece muito com outras obras espaciais do gênero. Tudo está lá, a equipe que precisa se unir para escapar da morte certa, criaturas assustadoras que querem devorá-los e o velho senso de união e sobrevivência que aflora nos momentos mais decisivos.

Na trama acompanhamos uma tripulação que está em uma instalação submarina há quilômetros de profundidade que, após o que parece ser um ‘terremoto’ devastador, começa a inundar. Depois de analisarem as opções, a única rota de fuga possível é atravessar o leito do fundo do mar até uma distante plataforma abandonada. Além de todos os desafios físicos (a pressão é capaz de implodi-los no menor descuido), não demora muito e eles descobrem que estão sendo caçados por predadores desconhecidos.

A direção do jovem William Eubank até tenta apresentar algo a mais do que um simples terror de monstrinhos bizarros. Isso pode ser visto logo na cena que abre o filme, onde a personagem interpretada por Kristen Stewart (As Panteras), ao tirar uma aranha que não consegue sair da pia, diz: “O seu lugar não é aqui”. É uma clara alusão a todos que estão naquelas instalações. É uma pena que ele não resista a um sem fim de cenas de sustos fáceis e que surgem “do nada” para pegar o espectador desprevenido. A todo instante.

Então gente, vamos fazer igual a Alien, só que submarino

Até mesmo no trabalho com o elenco ele não é tão feliz. Kristen Stewart – que até raspou a cabeça para participar desse filme – não parece confortável no papel e entrega uma atuação que não chega a ser ruim, mas também não empolga. Vincent Cassel (O Filme da Minha Vida) está claramente ali apenas pelo pagamento, dá pra ver em seus olhos, mas o pior de todos é T. J. Miller (Deadpool 2) e seu personagem que era pra ser o já manjado alívio cômico da equipe. É irritante, sem carisma e totalmente desnecessário. Em uma das “piadas” ele se refere a personagem de Kristen como uma Elfa sem seios.

Com um roteiro bem básico, “Ameaça Profunda” poderia ser um belo jogo de videogame no melhor estilo “Escape Room. A parte técnica é até bem feita e todo o cenário é bastante rico e verossímil (apesar de todo o absurdo que é imaginar qualquer coisa da superfície sobreviver em tamanha profundidade). É uma pena que não acerte, nenhuma vez, no tom do humor, que poderia servir para aliviar a tensão nas cenas mais ‘assustadoras’ e tampouco consegue manter um clima de terror digno de deixar o espectador tenso e preso na poltrona até o seu desfecho.

Existem algumas decisões que chegam a ser surreais, devido a explicação ou propósito que são apresentadas para elas. Primeiro a de que, para usar o traje de ‘mergulho’, as pessoas tem que estar de roupa íntima. Sim, vai chegar uma hora que Kristen vai ter que correr de calcinha (ou teremos que ver a cueca furada de T. J. Miller). Tem uma outra cena que a personagem dela diz que pode ir na frente porque ela é menor do que todos e pode passar por lugares mais apertados. Só que, com todos usando os mesmos trajes gigantes, não faz muito sentido.

Kristen e Cassel

Apesar disso tudo, não chega a ser um filme ruim. A própria jornada dos personagens tentando escapar da morte certa é o suficiente para manter você acordado até o final, ainda mais por ser uma obra de curta duração. A verdade é que existe uma boa história a ser explorada e melhor contada em “Ameaça Profunda”, é uma pena que não seja a que foi entregue.


Uma frase: “O seu lugar não é aqui”

Uma cena: Quando, finalmente, o coelhinho de pelúcia fica órfão. 

Uma curiosidade: As filmagens terminaram em 2017, mas devido ao fato da Disney ter comprado a 20th Century Fox, o filme só foi lançado 3 anos depois.

.


Ameaça Profunda (Underwater)

Direção: William Eubank
Roteiro: Adam Cozad, Brian Duffield
Elenco: Kristen Stewart, T.J. Miller, Jessica Henwick, Vincent Cassel, John Gallagher Jr. e Mamoudou Athie.
Gênero: Ação, Horror
Ano: 2020
Duração: 1h e 33 min

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *