Crítica | Crime sem Saída (21 Bridges)

Crime sem Saída é um daqueles filmes em que a premissa só funciona no imaginário cinematográfico (e por isso devemos ser gratos todos os dias). O filme dirigido por Brian Kirk, conta como o detetive Andre Davis (Chadwick Boseman) teve a criativa ideia de impedir a fuga de dois criminosos de Manhattan, fechando as 21 pontes que dão acesso à ilha e a sua maratona para resolver o caso.

André Davis é filho de um policial que foi assassinado durante o serviço. Quando ainda tinha 13 anos, decidiu que ia seguir os passos do pai, seguindo um código quase aristotélico que lhe foi ensinado durante os poucos anos de convivência. O garoto cresce, se forma policial e depois passa a trabalhar como detetive. O envolvimento de Davis na resolução desse caso surge como uma grande oportunidade de “fazer a coisa certa”.

O filme tem como premissa um assalto e o assassinato de sete policiais que estavam em serviço. Mas ao mesmo tempo conta sobre o envolvimento de outras organizações que viabilizam a continuação do crime nas ruas das grandes cidades.

O fato é que Crime sem Saída é bem interessante nos momentos de ação. Ter atores bastante conhecidos como J.k. Simmons, Siena Miller, Boseman, Taylor Kitsch (esse aí teria sido um Soldado Invernal mais convincente) e Stephan James, além da participação quase muda de Keith David, é um material com boas viradas, mas que não faz valer a pena o pedigree dos seus atores.

A culpa pode ser minha por esperar demais de um elenco desse? Com certeza!

Como filme de ação, Crime sem Saída é bem convincente. Não tem nada de novo, não é surpreendente, principalmente para aqueles que são fãs de drama policial.

Eu assistiria novamente numa sexta descompromissada? Com certeza.


Uma frase: “Eu nunca atirei sem motivo”

Uma cena: Tiroteio durante o assalto ao restaurante

Uma curiosidade: O filme se chamaria 17 Bridges (17 Pontes) se não fosse o adiamento da data de lançamento.

 

 


Crime sem Saída (21 Bridges)

Direção: Brian Kirk
Roteiro: Adam Mervis, Matthew Michael Carnahan
Elenco: Chadwick Boseman, JK Simmons, Sienna Miller
Gênero: Drama, Policial, Ação
Ano: 2019
Duração: 199 min

 


One thought on “Crítica | Crime sem Saída (21 Bridges)”

  1. Acho que sua resenha resume belamente o que é o filme, não é nada de outro mundo mas as cenas de ação e o ‘design de produção’ (chupa Ramon) são bem bons.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *