Crítica | Uma Aventura Lego 2

Tudo NÃO está mais incrível no mundo Lego, que agora se chama Apocalipsópolis. Uma Aventura Lego 2, continuação da surpreendente animação de 2014, começa como uma aventura distópica. Alienígenas invadiram a cidade e o local virou um deserto devastado estilo Mad Max. Todos os habitantes se transformaram em pessoas “duronas”, menos uma: Emmet. Ele continua simpático e acha que tudo está incrível, mantendo sua essência.

A história dessa nova animação Lego se passa 5 anos depois da primeira. Um alienígena misterioso sequestra os amigos de Emmet, onde participarão de um casamento da rainha Tuduki Eukiser´ser. Mas é claro que ele vai em busca deles, sendo que dessa vez contará com a ajuda de Rex Perigoso, um novo personagem que irá ensinar ao protagonista como se transformar em “durão” e assim voltar a agradar Lucy/Mega Estilo.

Essa continuação repete um pouco a temática da animação anterior, no entanto agora ela explora desde o início o conceito entre a relação do mundo Lego com o real. Dessa forma, Uma Aventura Lego 2 vai além, se aprofundando no tema. Agora o conflito gira em torno da briga do irmão mais velho com sua irmã mais nova e os personagens “reais” tem maior influência na narrativa. Mas é claro que o principal e com a maior parte de tempo na tela é o mundo Lego.

A animação também vai além nesse conceito, que tem uma pegada de metalinguagem. Dois exemplos são importantes em serem citados. O primeiro é o personagem Rex Perigoso, que assim como Emmet também é dublado pelo ator Chris Pratt. Suas características importam referências como ele ser um explorador do espaço, assim como o protagonista de Guardiões da Galáxia, e também andar com dinossauros, assim como Pratt em Jurassic World. O outro são as músicas, como uma cantada pelo Batman e a rainha onde eles fazem diversas referências aos personagens do universo do homem-morcego.

Uma Aventura Lego 2 também investe em novas canções, com potencial de ficarem “grudadas” na cabeça do espectador de maneira ainda mais forte do que “Everything is Awesome”. “Catchy Song”, algo como “canção grudenta”, já deixa claro em seu título qual é o seu objetivo.

Além do tema familiar, a principal questão da animação mais uma vez gira em torno de Emmet. Seu jeito ordinário e otimista contrasta ainda mais com a realidade do seu mundo, e isso incomoda bastante a sua companheira Lucy. Ela quer que ele mude, mas isso é certo?

Os novos personagens são interessantes e ajudam nessa “discussão”, principalmente a rainha Tuduki Eukiser´ser, que como o nome deixa claro, ela pode ter a forma que quiser. A animação explora bastante essas mudanças já que ela sempre se transforma em uma forma que seja mais conveniente no momento. Então qual seria a melhor opção: não mudar, mudar ou está sempre mudando?

Esses novos personagens são também importantes para a narrativa em investir em elementos originais, assim Uma Aventura Lego 2 fica menos dependente das referências pop – que são marcantes no primeiro filme. É claro que elas continuam na sequência, a começar pela presença novamente do Batman e outros integrantes do universo DC, mas não são essenciais para a temática da história.

A animação apresenta uma parte técnica excelente, desde a montagem, que alterna bem entre os personagens e os mundos, criando uma narrativa ágil e eficiente, sem em nenhum momento parecer confusa. O visual continua incrível e a forma como os personagens e o mundo Lego se comportam continua fascinante, principalmente pela forma que a movimentação dos personagens é feita. O mais interessante é ver a pequena diferença dos bonecos entre mundo animado e o real.

Em resumo, Uma Aventura Lego 2 mantém as principais características da animação anterior, principalmente na temática, mas vai além, mantendo a qualidade e explorando novos conceitos. Um filme extremamente divertido e que mais uma vez surpreende com uma história de qualidade. Quem diria que um mundo feito de peças de Lego conseguiria explorar de forma tão criativa temas como amadurecimento, família e amizade, sem em nenhum momento parecer didático ou interessado em dar lições de moral.


Uma frase: – Lucy/Mega Estilo: “Emmet, você tem que parar de fingir que tudo é incrível, porque não é.”

Uma cena: A rainha Tuduki Eukiser’ser convencendo o Batman a se casar com ela com uma música.

Uma curiosidade: Um comentário é feito sobre a Marvel “não retornar nossas ligações”. Essa referência se deve ao fato dos personagens do Universo Marvel não estarem presentes nos filmes Lego, devido a questões com os direitos autorais da Disney. Os personagens do universo Star Wars (também da Disney) aparecem no primeiro Uma Aventura Lego, mas não na continuação.


Uma Aventura Lego 2 (The Lego Movie 2: The Second Part)

Direção: Mike Mitchell
Roteiro:
Phil Lord e Christopher Miller; história de Phil Lord, Christopher Miller e Matthew Fogel
Elenco: Chris Pratt, Elizabeth Banks, Will Arnett, Tiffany Haddish, Stephanie Beatriz, Antonio Banderas, Alison Brie, Nick Offerman (vozes em inglês) e Maya Rudolph
Gênero: Animação, Aventura, Ação
Ano: 2019
Duração: 107 minutos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *