Crítica | Fruitvale Station: A Última Parada (2013)

Baseado em uma história real, Fruitvale Station mostra o último dia da vida de Oscar Grant. Para quem não acompanhou as notícias na época, Oscar foi vítima da brutalidade policial durante o réveillon de 2009. O fato gerou muita comoção inclusive por ter sido filmado por vários celulares. E é justamente com uma filmagem autêntica que o diretor Ryan Coogler decide iniciar o filme.

Como sabemos de antemão o destino de Oscar, quase tudo o que ele faz ao longo desse dia derradeiro ganha mais impacto. Percebemos que ele tem suas falhas de conduta, inclusive com passagem pela prisão e filiação a gangues. Mas ele trata bem a família, principalmente a filha pequena. Ele não tem trabalho e está com poucas perspectivas, mas isso não o impede de ser o melhor pai e filho possível. A atuação magistral de Michael B Jordan faz com que nos importemos ainda mais com Oscar e quando o desfecho se aproxima torcemos para que as coisas possam ser diferentes. Em vão.

O roteiro permite que uma imensa empatia seja criada e é aí que reside alguns dos problemas de Fruitvale Station. É visível um certo exagero em relação ao bom comportamento de Oscar. A ideia era fazer dele um bom moço para que a comoção por sua morte fosse maior. É desnecessário. Não importa quem realmente era Oscar Grant, nada justifica a ação covarde do policial.

Fruitvale Station não deixa de ser uma justa homenagem a Oscar e uma denúncia apropriada contra a violência policial e o racismo. Uma situação como essa não poderia cair no esquecimento e depois desse filme isso certamente não irá acontecer.



Fruitvale Station, cartazFruitvale Station: A Última Parada (Fruitvale Station)

Direção: Ryan Coogler
Roteiro:
Ryan Coogler
Elenco: Michael B. Jordan, Melonie Diaz, Kevin Durand, Chad Michael Murray, Ahna O’Reilly e Octavia Spencer
Gênero: Biografia, Drama, Romance
Ano: 2013
Duração: 85 minutos

Fã de sci-fi que gosta de expor suas opiniões por aí! Oinc!

One thought on “Crítica | Fruitvale Station: A Última Parada (2013)”

  1. O que me chama a atenção neste filme é o fato de que a tragédia na vida de Oscar acontece justamente em um momento em que ele começa a tentar acertar tudo que andava errado em sua vida – o que é uma pena! Esse filme é maravilhoso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *