Review HQ | Garota-Ranho vol. 1

Nas redes sociais a maioria das pessoas só mostra o lado bom das suas vidas, principalmente através de fotos. Não importa que esteja tudo bem, contanto que o que seja apresentado seja positivo. Atualmente existem pessoas que vivem de mostrar suas vidas na Internet, tornando-se blogueiros ou “digital influencers”, sendo preciso divulgar produtos e serviços como se fizessem parte do seu dia-a-dia. Pensando nesse mundo, o autor Bryan Lee O’Malley, mais conhecido por Scott Pilgrim Contra o Mundo, junto com desenhista Leslie Hung, criou a personagem Lottie Person, protagonista da série Garota-Ranho.

Lottie é uma blogueira de moda que vive uma vida incrível, ou pelo menos é o que ela relata em seu blog e nas redes sociais. No entanto ela é uma mulher como qualquer outra que também tem seus problemas. Um deles é uma alergia fora de controle, que deixa seu nariz escorrendo – daí o seu apelido secreto Garota-Ranho. Além disso, seus amigos mais próximos são pessoas superficiais e ruins. A protagonista tem um apelido para cada um deles, que define bem sua respectiva personalidade. Para completar, seu namorado a trocou por uma “garota comum” e mais nova.

Mas nada disso pode impedir que a vida de Lottie siga “normalmente”, pelo menos nas redes sociais. Porém ela começa a achar que está enlouquecendo após conhecer uma nova garota e existir uma possibilidade que a protagonista tenha matado-a. Seria a causa um remédio de alergia dado por seu médico?

A narrativa criada por O’Malley mistura muito bem esse clima de mistério, superficialidade e loucura. O mundo de Lottie é totalmente superficial, mas a personagem enxerga uma forma de ser ela mesma quando está com essa garota nova chamada Caroline. É ela que ajuda nisso dando o apelido Garota-Ranho, ou Ranhottie. No entanto, isso afeta totalmente o lado psicológico de Lottie. O que teria levado-a a teoricamente matar sua nova amiga?

O universo criado por O’Malley é bem divertido e interessante, e o visual desenhado por Leslie Hung é muito bonito e colorido. Bryan também é desenhista e tem um traço bem característico e marcante, mas aqui ele é apenas roteirista. Hung entrega desenhos lindos, dando uma visão própria e pessoal, mas que se encaixa bem com a “mente” do autor. O estilo da desenhista representa muito bem o universo da personagem, e as cores ajudam muito a definir sua personalidade, a começar pelo seu cabelo verde.

A revista é mensal, mas O’Malley tem tido um pouco de dificuldade em conseguir manter a regularidade e manter os prazos. Esse Volume 1 reúne as 5 primeiras edições, mas o Volume 2 já pode ser encontrado em inglês, ainda sem previsão de lançamento no Brasil.

Garota-Ranho faz um mergulho interessante no mundo da moda e principalmente na vida de aparências de uma blogueira. Os diálogos usam muitas gírias da Internet e referências pop, seguindo bem o humor rápido, inteligente e divertido de Bryan Lee O’Malley. A trama mistura muito bem o humor com o clima de mistério, com doses de questões existenciais e um pouco de crítica e ironia com a cultura das redes sociais.


Classificação:


Garota-Ranho vol. 1 (Snotgirl Volume 1: Green Hair Don’t Care)

Autor: Bryan Lee O’Malley
Arte: Leslie Hung
Editora: Quadrinhos na Cia.
Número de páginas:
136

Analista de sistemas nascido em Salvador (BA) em 1980, mas atualmente morando em Brasília (DF). Cinema é sem dúvidas o meu hobby favorito. Assisto a filmes desde pequeno influenciado principalmente por meus pais e meu avô materno. Em seguida vem a música, principalmente rock e pop.

2 thoughts on “Review HQ | Garota-Ranho vol. 1”

  1. Não tinha um nome mais legal para “traduzirem” não?

    Parece interessante mas mergulhar em séries (literárias ou não) que estão apenas começando é sempre um grande risco. Vamos aguardar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *