Sci-Fi | O Último Guerreiro das Estrelas

O Último Guerreiro das Estrelas costuma ser elogiado por quem viu o filme na época do lançamento e sente uma certa nostalgia quando assiste novamente. Eu nunca havia assistido e posso dizer que foi uma das piores experiências relacionadas ao cinema que tive esse ano, rivalizando com Jogador Número 1. Obviamente não é algo para ser levado a sério, mas mesmo assim é duro de aguentar os efeitos especiais ultrapassados, as atuações de qualidade duvidosa e a falta de inspiração dos roteiristas.

Alex Rogan mora em um trailer e é viciado em um fliperama de naves e batalhas no espaço. Após bater o recorde, ele recebe a visita do criador do jogo que o convoca para ir para o espaço lutar em uma batalha de verdade. O jogo era um teste para saber se havia alguém com habilidades suficientes para encarar essa tarefa. Os efeitos especiais são dolorosos e transformam as cenas de ação em algo patético. Toda essa batalha travada no espaço não tem qualquer apelo e nosso envolvimento tende a zero. Os únicos momentos minimamente decentes se passam na terra com um clone de Alex interagindo com os outros humanos. O filme oferece algumas risadas por isso e só.

Certos filmes podem ser ruins e mesmo assim possuir seus ferrenhos admiradores. A única explicação para alguém admirar O Último Guerreiro das Estrelas é ter assistido quando criança em alguma sessão da tarde. Ter contato com ele pela primeira vez com mais de trinta anos nas costas é garantia de ficar frustado pelo tempo perdido diante de tamanha bobagem.



O Último Guerreiro das Estrelas (The Last Starfighter)O Último Guerreiro das Estrelas, cartaz

Direção: Nick Castle
Roteiro: Jonathan R. Betuel
Elenco: Lance Guest, Robert Preston, Catherine Mary Stewart
Gênero: Aventura, Sci-Fi
Ano: 1984
Duração: 100 minutos
Info: IMDb

Fã de sci-fi que gosta de expor suas opiniões por aí! Oinc!

3 thoughts on “Sci-Fi | O Último Guerreiro das Estrelas”

  1. Pior que você tem razão.

    eu adorava esse filme quando criança. até arrumei um blu-ray dele uns anos atrás.

    quando fui assistir foi tenso. os efeitos digitais feitos em um PC XT são sofríveis e a trama é bem qualquer coisa.

    mas ainda acho uma trasheira do bem. mas muito trash mesmo hehehehe

  2. Que amargor nesse coração caro Knott, como você pode judiar de um dos maiores ícones de uma geração? Desse jeito vou mandar você passar no RH hahahaha

    É óbvio que nem todos os filmes envelhecem bem, principalmente alguns que utilizavam os efeitos especiais que tinha na época, mas acredito que algumas obras devam ser vistas com o olhar da época. Por exemplo, depois de tantas produções, fica fácil achar que um filme de 1984 pareça bobo de roteiro ou de situações exploradas uma vez que elas foram utilizadas nesses últimos anos a exaustão.

    É um filme que guardo bem na minha memória e sei dos problemas e lembro de ter revisto poucos anos atrás e ter me assombrado com os efeitos especiais.

    Tem uma resenha que fiz no porraman com um pouco mais de açucar para quem se interessar:

    http://www.porraman.com/2008/04/esse-era-bala-o-ultimo-guerreiro-das-estrelas-the-last-starfighter-1984/

    1. Eu nunca tinha visto… foi triste!

      Tem vários exemplos de filmes do tipo lançados nos anos 80 que envelheceram bem. esse aí simplesmente não me desceu e não foi só pelos efeitos especiais, a história e os personagens passaram longe de me conquistar.

      Até Willow é uma obra-prima perto deste. Só a nostalgia para salvar, meu caro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *