Cine_BR | Bicho de Sete Cabeças (2000)

Com apenas 74 minutos de duração, Bicho de Sete Cabeças funciona como cinema e também como um alerta para a terrível situação do sistema manicomial brasileiro no início dos anos 2000. E bastou essa curta duração para Rodrigo Santoro mostrar que já era um ator bem acima da média.

Neto é um jovem de classe média que tem dificuldade de se comunicar com a família, principalmente com o pai. Os dois interagem dom diálogos vazios e às vezes ríspidos. Neto é um garoto introvertido, mas está visivelmente longe de ter algum problema psiquiátrico. Não é o que pensa o seu pai, que decide interná-lo em um hospital psiquiátrico quando o vê com um cigarro de maconha.

Imagine acordar de um sono pesado de psicotrópicos e se ver rodeado por doentes mentais em um lugar hostil. Neto apenas fumou um cigarro de maconha, agora ele será tratado da mesma forma que pessoas que ouvem vozes, que veem coisas que não existem, que comem merda e que claramente não conseguiram auxílio em lugares melhores. O que dizer do médico da instituição? Facilmente um dos piores médicos já retratados no cinema. E há também funcionários despreparados e violentos. Com uma rotina dessas, Neto vai sendo destruído aos poucos. É a desconstrução de um cara normal graças à ignorância do pai e a um sistema fracassado.

A experiência de assistir a Bicho de Sete Cabeças é intensa e realista. A câmera tremida nos coloca dentro das situações e muitas vezes chegamos a compartilhar as angústias de Neto. Os atores que interpretam os doentes mentais possuem muito talento, pois às vezes esquecemos que são atuações. O tom documental é tão forte nas sequências do manicômio que sentimos verdadeiro alívio quando vemos cenas que se passam fora de lá.

Bicho de Sete Cabeças se mantém relevante como denúncia e é um marco para a carreira de Rodrigo Santoro. Antes deste filme ele era considerado pela maioria dos cinéfilos e críticos como um mero galã de novela e depois passou a ser respeitado e tido como um dos melhores atores de sua geração. Mais do que justo.


5 Kevin Bacons

.



Bicho de Sete Cabeças

Direção: Laís Bodanzky
Roteiro: Luis Bolognesi
Elenco: Rodrigo Santoro, Othon Bastos, Cássia Kis, Caco Ciocler, Gero Camilo
Gênero: Drama
Ano: 2000
Duração: 74 minutos
Info: IMDb

Fã de sci-fi que gosta de expor suas opiniões por aí! Oinc!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *