Critica | Bom Comportamento (Good Time)

Bom Comportamento conta a história de Connie Niklas, um homem transgressor que tenta cuidar de si e seu irmão Nick, um jovem paciente de um centro de cuidados da saúde mental.

Após uma tentativa de assalto frustrado e a prisão de Nick, Connie precisa arranjar o dinheiro para pagar um advogado e libertar o irmão da prisão comum, evitando assim que ele possa correr risco de vida, por conta de seu comportamento, que exige cuidados especializados.

O filme tem Robert Pattinson (Crepúsculo) como protagonista. Seu personagem é o motor do longa metragem, ele faz uma atuação bem convincente de um malandro que faz o que precisa ser feito. Não que o personagem seja brilhante, mas ele se destaca com muita facilidade. Um homem de comportamento histriônico, que se aproveita da fragilidade das pessoas que geralmente tem algum tipo de instabilidade.

A melhor parte do filme é quando surge um terceiro personagem oriundo de uma confusão no hospital, é quando acontece a virada de mesa. A narrativa ganha um pouco mais de adrenalina e revela mais sobre o que o protagonista se dispõe a fazer para atingir seus objetivos.Bom Comportamento não consegue cumprir muito do que se propõe em seu formato ou montagem. O que quero dizer é  que não me comoveu quando apelou para o emocional. Pouco empolgou nas cenas de ação e tem uma trilha sonora barulhenta que, se o objetivo não foi incomodar o espectador, não acrescenta na imersão da trama. O filme não propõe nenhuma inovação e abusa muito no uso de artifícios clichês. 

Entretanto o filme nos faz pensar a partir da ideia do personagem central, que é a antítese daquilo que o mundo está buscando através dos movimentos sociais e a busca pelo respeito. Racismo, pedofilia, superioridade branca e subserviência feminina são os assuntos explorados com mais força.

O filme se explica talvez na música The Pure and the Damned – Iggy Pop. Como bem disse o camarada de blog, Ramon Prates: A intenção do filme é incomodar.


Uma frase: “Você está onde tinha que estar e Connie está onde tinha que estar desde o início”.

Uma cena:  Abordagem policial no parque de diversões.

Uma curiosidade: O filme tem recebido boas críticas e está no Festival de Cannes 2017

 


Bom Comportamento (Good Time)

Direção:  Benny SafdieJosh Safdie
Roteiro:  Ronald Bronstein, Josh Safdie
Elenco:  Robert PattinsonBenny SafdieJennifer Jason Leigh
Gênero: Drama, Crime, Thriller
Ano: 2017
Duração: 101 minutos.

 


Uma alma com boas intenções que está metendo dança. Dizem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *