Review | Kamen Rider Build – 01 : Aquele com a melhor combinação

Um misterioso objeto – batizado de Pandora Box (Caixa de Pandora) – é trazido de Marte para a Terra. Ao chegar no Japão, três muralhas gigantes chamadas de Skywall são criadas, dividindo o país em três partes: Touto (Capital do Leste), Hokuto (Capital do Norte) e Seito (Capital do Oeste).

Além da divisão, o artefato também traz formas de vida não identificadas, chamadas de Smash.  E é em Touto que a trama começa, onde existem boatos de que um Kamen Rider estaria enfrentando as terríveis criaturas.

Sento Kiryu (Atsuhiro Inukai), um físico prodígio, é convocado pelo governo de Touto para tentar desvendar o mistério que envolve a Pandora Box. Entretanto, apesar de seu alto QI, existe um mistério que Sento não consegue resolver – seu passado. De seus 20 anos de existência, sobraram apenas a recordação de um experimento realizado com ele e de um homem misterioso, com aparência de morcego.

A princípio Kiryu nos mostra como funcionam as Full Bottles, pequenas garrafas onde o herói armazena a essência de algum Smash purificado. Utilizando duas (sempre uma baseada em algum ser vivo e outra em algum objeto inanimado) em seu cinto (o Build Driver), ele se transforma no Kamen Rider Build. Um exemplo é sua forma principal, que utiliza os Bottles Rabbit (coelho) e Tank (tanque).

A batalha com o Smash da semana é empolgante e mostra como funcionam os poderes do novo herói. Além disso, é possível traçar um paralelo com o primeiro Kamen Rider/Takeshi Hongo (Hiroshi Fujioka), que também passou por um experimento (de onde também recebeu seus poderes).

Gostei muito de como trabalharam o humor do personagem principal com piadas bem pontuais, como a de quando ele está para se atrasar para o primeiro dia de trabalho, não ficou forçado. O único ponto fraco foi a transformação. Além de ser um processo muito demorado e que ocupa um espaço considerável no cenário, ou seja, nada prático. Acredito que no decorrer da série talvez isso mude, até para economizar tempo do episódio. O gancho, com um mistério para o próximo episódio ficou muito bem construído.

Dessa forma, acredito que Kamen Rider Build é uma boa pedida para aqueles que estão querendo começar a acompanhar algum tokusatsu.

 


Uma frase: “A lei da vitória foi decidida!”

Uma cena: O golpe final do Kamen Rider Build no Strong Smash.

Uma curiosidade: Essa série tem previsão de termino para 2018, ano em que o criador da franquia, Shoutaro Ishinomori, completaria 80 anos. 

.



Kamen Rider Build

Direção: Ryuta Tasaki
Roteiro: Shogo Muto
Elenco: Atsuhiro Inukai, Eiji Akaso, Kaho Takada, Yuki Ochi, Yukari Taki, Tsukasa Honjo, Kensei Mikami, Yasuyuki Maekawa e Norimasa Fuke.
Gênero: Aventura, Ficção
Ano: 2017 (Em andamento)
Duração: 24 minutos 

 

Gosto de animes, mangás, quadrinhos, tokusatsu e games. É a ferro e fogo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *