Crítica | Okja (2017)

Quando vamos assistir a um filme sul-coreano é bom ter em mente que as chances de presenciarmos algo excêntrico são grandes. É o caso deste ótimo Okja, dirigido por Joon-ho Bong (The Host, Snowpiercer). Você já deve ter lido por aí que o filme entrega uma forte mensagem contra a crueldade animal, o que é fato. Mas Okja também merece elogios por ser cinema de muita qualidade.

Supostamente preocupada com a fome mundial, a corporação Mirando envia 26 superporcos para vários cantos do globo. Cada superporco será criado por um fazendeiro diferente e depois de 10 anos haverá um concurso para escolher o melhor superporco. Quando a garota Mija descobre que a sua porca Okja será na verdade transformada em comida, ela sabe que precisa agir. Uma ajuda inesperada vem na forma de um grupo “ecoterrorista”, cujos membros não suportam o sofrimento que nossa espécie causa nos animais.

Você não sabe como é um superporco? Pense numa mistura de elefante, porco e hipopótamo, adicione uma boa dose de inteligência e de sensibilidade. E assim, temos nosso cativante monstrinho. Sério.

Okja transita com naturalidade por alguns gêneros e nos proporciona momentos emotivos, tensos e engraçados. O filme flui em um ritmo invejável. A duração de 2 horas passa como um piscar de olhos. A primeira parte nos mostra o companheirismo da garota e de Okja e depois há ação e situações sombrias. Tudo isso com efeitos especiais acima da média que contribuem para a trama.

É claro que sabemos como funciona a indústria da carne, mas ver com os próprios olhos (mesmo que no cinema) nos faz sentir um certo remorso quando ingerimos aquela picanha suculenta. Assistir a Okja não vai me transformar em um vegetariano, mas vai me fazer pensar ainda mais em toda essa questão. Que tal tratá-los com respeito e oferecer um pouco de conforto? Eles não deveriam ser manejados como objetos em uma linha de produção. Jamais.

Não vou me espantar se muitos que assistirem a Okja diminuam a quantidade de carne em sua dieta. O filme tem sim esse potencial.

E já adianto, provavelmente estará no meu Top 10 de 2017.


5 Kevin Bacons



Okja

Direção: Joon-ho Bong
Roteiro: Joon-ho Bong
Elenco: Tilda Swinton, Paul Dano, Seo-Hyun Ahn
Gênero: Aventura, Drama
Ano: 2017
Duração: 120 minutos
Info: IMDb

Fã de sci-fi que gosta de expor suas opiniões por aí! Oinc!

One thought on “Crítica | Okja (2017)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *