Crítica | Uma Família de Dois (Demain tout commence)

Uma Família de Dois é uma comédia com toques dramáticos, longe de ser o que parece no trailer. É um filme leve, sutil e distante de ser a estória do pai atrapalhado com a filha prodígio. Foi filmado em Nice e Londres. As duas locações dão o tom do momento em que Samuel (Omar Sy, de Intocáveis) vive e o que vai precisar encarar dali em diante. O filme conta também com Antoine Bertrand no papel do simpático Bernie (Meus 533 Filhos) e Clémence Poésy como Kristin Stuart (Harry Potter e as Relíquias da Morte). Além da Glória Colston, a pequena filha de Samuel.

O filme conta a história de um homem que vivia numa praia paradisíaca, dentro de um sonho hedonista, mas que ainda não tinha se encontrado. Irresponsável, resolvia as coisas com o “jeitinho”, em alguns casos sendo acobertado por sua chefa que também agia como mãe.

No momento em que Kristin surgiu e abandonou uma criança de três meses em suas mãos, após ele acordar de uma noitada, a primeira reação foi a de recusar por talvez não ser sua filha. Ela simplesmente deixa o local e parte para o aeroporto, enquanto o protagonista corre pra tentar devolver a criança. As cenas a seguir irão criar a imagem do tipo de vida que poderia enfrentar: Perdido em uma cidade com cultura e idioma diferente, sem dinheiro, sem lar e com uma criança ao colo que chorava de fome. Por sorte, um francês que reside em Londres há dez anos o encontra durante essa desventura e se torna a mão amiga. 

Daí em diante o espectador acompanha a estória  e o desenvolvimento dessa nova família. A maior mudança na sua vida, ao ter filhos, é poder saber com toda e absoluta certeza que tipo de adulto você é. Que tipo de adulto você quer ser para eles. E isso é bem transmitido na tela, Samuel não sabe como será o dia de amanhã ou até quando estará com a adorável Glória.
É neste momento que tudo se transforma, pois Kristin Stuart resolve aparecer para tentar retomar o tempo perdido.

Apesar de ser um filme com alguns furos e detalhes que levarão a questionamentos – como a forma que explicam a ausência da mãe por tanto tempo e o motivo pelo qual decide retomar a vida com sua filha – Uma Família de Dois comove mais pela narrativa de um pai amoroso e extremamente carismático, além da atuação de Glória Colston. Tem uma trilha sonora e ritmo feito para que atinja seu humor e traga uma experiência divertida e comovente.


Uma frase: “Meu pai me ensinou a enfrentar meus medos. Glória me ensinou a enfrentar a vida.”

Uma cena: Glória consolando o pai, enquanto estava sentado no sofá.

Uma curiosidade: O filme é a regravação do longa metragem mexicano Não Aceitamos Devoluções (No se aceptan devoluciones, 2013).


Uma Família de Dois (Demain tout commence)

Direção: Hugo Gélin
Roteiro: Eugenio Derbez, Leticia López Margalli e Hugo Gélin
Elenco: Omar Sy, Clémence Poésy, Antoine Bertrand, Gloria Colston e Ashley Walters
Gênero: Comédia, Drama
Ano: 2017
Duração: 118 minutos
Graus de KB: 2! Omar Sy esteve em “X-Men: Dias de um Futuro Esquecido” (2014) com Hélène Cardona que atuou em “Paixão de Ocasião” (1997) com Kevin Bacon



Uma alma com boas intenções que está metendo dança. Dizem.