Crítica | Uma Família de Dois (Demain tout commence)

Uma Família de Dois é uma comédia com toques dramáticos, longe de ser o que parece no trailer. É um filme leve, sutil e distante de ser a estória do pai atrapalhado com a filha prodígio. Foi filmado em Nice e Londres. As duas locações dão o tom do momento em que Samuel (Omar Sy, de Intocáveis) vive e o que vai precisar encarar dali em diante. O filme conta também com Antoine Bertrand no papel do simpático Bernie (Meus 533 Filhos) e Clémence Poésy como Kristin Stuart (Harry Potter e as Relíquias da Morte). Além da Glória Colston, a pequena filha de Samuel.

O filme conta a história de um homem que vivia numa praia paradisíaca, dentro de um sonho hedonista, mas que ainda não tinha se encontrado. Irresponsável, resolvia as coisas com o “jeitinho”, em alguns casos sendo acobertado por sua chefa que também agia como mãe.

No momento em que Kristin surgiu e abandonou uma criança de três meses em suas mãos, após ele acordar de uma noitada, a primeira reação foi a de recusar por talvez não ser sua filha. Ela simplesmente deixa o local e parte para o aeroporto, enquanto o protagonista corre pra tentar devolver a criança. As cenas a seguir irão criar a imagem do tipo de vida que poderia enfrentar: Perdido em uma cidade com cultura e idioma diferente, sem dinheiro, sem lar e com uma criança ao colo que chorava de fome. Por sorte, um francês que reside em Londres há dez anos o encontra durante essa desventura e se torna a mão amiga. 

Daí em diante o espectador acompanha a estória  e o desenvolvimento dessa nova família. A maior mudança na sua vida, ao ter filhos, é poder saber com toda e absoluta certeza que tipo de adulto você é. Que tipo de adulto você quer ser para eles. E isso é bem transmitido na tela, Samuel não sabe como será o dia de amanhã ou até quando estará com a adorável Glória.
É neste momento que tudo se transforma, pois Kristin Stuart resolve aparecer para tentar retomar o tempo perdido.

Apesar de ser um filme com alguns furos e detalhes que levarão a questionamentos – como a forma que explicam a ausência da mãe por tanto tempo e o motivo pelo qual decide retomar a vida com sua filha – Uma Família de Dois comove mais pela narrativa de um pai amoroso e extremamente carismático, além da atuação de Glória Colston. Tem uma trilha sonora e ritmo feito para que atinja seu humor e traga uma experiência divertida e comovente.


Uma frase: “Meu pai me ensinou a enfrentar meus medos. Glória me ensinou a enfrentar a vida.”

Uma cena: Glória consolando o pai, enquanto estava sentado no sofá.

Uma curiosidade: O filme é a regravação do longa metragem mexicano Não Aceitamos Devoluções (No se aceptan devoluciones, 2013).


Uma Família de Dois (Demain tout commence)

Direção: Hugo Gélin
Roteiro: Eugenio Derbez, Leticia López Margalli e Hugo Gélin
Elenco: Omar Sy, Clémence Poésy, Antoine Bertrand, Gloria Colston e Ashley Walters
Gênero: Comédia, Drama
Ano: 2017
Duração: 118 minutos
Graus de KB: 2! Omar Sy esteve em “X-Men: Dias de um Futuro Esquecido” (2014) com Hélène Cardona que atuou em “Paixão de Ocasião” (1997) com Kevin Bacon



Uma alma com boas intenções que está metendo dança. Dizem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *