Crítica | Leftovers – 3×04: G´Day Melbourne

Esse amor acabou, talvez a música de abertura do 4º episódio da 3º Temporada de Leftovers seja o resumo completo e perfeito de tudo o que aconteceu entre Kevin e Nora na Austrália.

Leftovers S03E04 – G´Day Melbourne

A relação de Kevin e Nora nunca foi muito simples, alias simplicidade não é algo que você irá encontrar nessa série. Loucura e insanidade andam lado a lado com fé e acontecimentos ‘inexplicáveis’. Kevin tenta manter alguma sanidade no seu dia a dia depois de tudo o que aconteceu em sua vida, que virou um livro que o coloca na posição Dele (com letras capitais) – sim, o Messias, o Salvador -, não é fácil manter-se são. Além de lidar com os rompantes de Nora ele acaba ficando cara a cara com alguém que já tinha ido dessa para uma melhor (ou não…).

Enquanto Kevin consegue sua própria ‘sidequest‘, Nora segue em sua jornada para tentar, supostamente, desmascarar aqueles que estão dizendo ter construído uma máquina capaz de levar até o local onde os que partiram estão. A sua chegada na Austrália segue com mais testes e uma entrevista no melhor estilo ‘policial bom e policial mau’, só que aqui no caso são cientistas. E se realmente o tal dispositivo funcionar e for capaz de levar Nora até seus filhos e marido? Ou será apenas um incinerador humano? E o que existe lá do outro lado? Será apenas mesmo o vazio do espaço sideral ou outra dimensão sem condições de vida humana?

Exame de rotina

Tantas perguntas e questionamentos levantados mas o que acontece é que Nora é deixada para trás, e não na forma que ela estava desejando. E como desgraça pouca não existe nesta série, ao retornar ao hotel o confronto com Kevin coloca todas as cartas à mesa. E aquele romance com muito sexo, volúpia e pouca sanidade e compartilhamento parece ter chegado ao fim mesmo. Ainda mais se pensarmos no flashfoward de Nora que foi apresentado num dos capítulos anteriores.

Mais uma vez é um episódio tecnicamente perfeito, a fotografia como sempre é um show a parte e algumas cenas são memoráveis, como quando vemos lá de cima no melhor estilo “Hotline Miami” Kevin na biblioteca atrás de Evyn (sim…). Só que a cena que vai ficar aqui neste episódio e talvez com a série é mesma a do rosto de Nora emulando uma santa em lamentação, onde a água que descia para salvar o incêndio no quarto causado pelo Livro de Kevin formou uma das imagens mais bonitas da série até aqui.

Ao som de Take on Me do A-Ha fica ainda mais foda!

Para Kevin talvez tenha sido um momento de liberdade, onde ele se livrou de um peso que estava difícil de carregar. Por mais que tenha tido seus lados positivos e tenha servido para lhe ancorar em alguns momentos de dificuldade, o amor dos dois PARECE (como sempre, nada pode ser taxativo em Leftovers) ter mesmo chegado ao fim. Só que o encontro com a verdade, a que Laurie demonstrou para ele  e que poderia lhe trazer alguma serenidade, já veio junto com outro obstáculo que ele precisará transpor, o encontro com seu Pai e Gracie.


  1. E a explosão hein?
  2. Nenhum episódio que termine ao som de A-Ha pode ser ruim. Taaaaaake on me… take on me! Taaaaake me ooooonnnn….
Queria ser astronauta mas tudo o que consegui na vida foi cair de um carro em movimento, fissurar meu crânio andando de skate e zerar Alex Kid in The Miracle World no Master System. Nas horas vagas vejo filmes que ninguém conhece, mato monstros que não existem e torço por um time que nunca vence.
  • Mário Bastos

    E a pergunta pra Nora, hein? Diz aí?

    • Marcio Melo

      Nora não tá nem aí pra porra niuma hahah. O que tiver que fazer, ela faz