Lista | Filmes de terror não americanos pra você conhecer – Parte I

Demorou mas chegou! Tem lista fresquinha pra vocês que estão em busca de filmes de terror não tão conhecidos, aqueles que dificilmente chegam aos nossos cinemas e fogem do formato americano. Seus problemas acabaram!!! Vem conferir essa lista que preparei e conta aí sua opinião a respeito dessas indicações:

 The Loved Ones (2009) –  Entes Queridos

Austrália

Quem acompanha meus textos há algum tempo sabe que eu adoro a personagem principal desse filme. Lola é uma adolescente que a primeira vista parece frágil e rejeitada, mas logo vamos descobrir que ela é uma psicopata alucinada, sádica e capaz de qualquer coisa para ter seu baile de formatura com o príncipe dos sonhos. Ela conta com a ajuda do pai para sequestrar seu colega de escola, Brent, e assim inicia-se uma espiral de torturas absurdas e um teatro dantesco envolvendo zumbis, acidentes automobilísticos, histórias que se cruzam e lobotomia.

O elenco é de primeira e por mais que tenham alguns clichês do gênero terror você nunca cai facilmente na jogada e a todo momento acontece algo para te surpreender. Não entendo como esse filme foi tão pouco difundido no Brasil. Vale cada minuto da projeção.

 

 

  Lake Mungo (2008) – Lago Mungo

Austrália

Outro ótimo exemplar de terror australiano, Lake Mungo já apareceu aqui no blog na lista de Top 05 Filmes de Found Footage.  

Lake Mungo conta a história de uma garota de 16 anos que morre afogada em uma represa enquanto nadava com a família. Algum tempo depois ela começa a surgir em fotos tiradas aleatoriamente por pessoas da cidade e isso causa uma enorme desconfiança em todos. Histeria coletiva ou evento sobrenatural?

Ficamos sabendo de toda a história por meio de um falso documentário que de tão bom parece mesmo real. Os personagens tem personalidades muito vivas e minha recomendação é que assista com as luzes apagadas!

 

 

 

 A Espinha do Diabo (2001) – El Espinazo del Diablo

Espanha

Guillermo Del Toro é um diretor capaz de te prender na cadeira e deixá-lo com medo de abrir os olhos. E posso dizer que foi nesse filme que conheci seu trabalho, em uma noite qualquer zapeando a TV de madrugada. A Espinha do Diabo se passa durante a Guerra Civil Espanhola em um orfanato onde moram os filhos dos soldados combatentes.

Como se esse cenário já fosse pouco, o nosso protagonista Carlos tem que lidar com o fato de ser novato nesse ambiente, uma bomba jogada no pátio do orfanato, um veterano encrenqueiro que tem ciumes dele e, pra completar, a visão constante de um garoto fantasma. Com muitos simbolismos e analogias, A Espinha do Diabo é a pérola preciosa de Guilherme Del Toro.

 

 

Morte ao vivo (1996) – Tesis

Espanha

 

Alejandro Almenábar é um diretor muito eficiente em causar calafrios, tanto que é responsável por dois filmes nesta minha lista. Em Tesis, conhecemos Ângela, uma estudante em ritmo de preparação da sua monografia do curso de audiovisual, cujo o tema será: A violência no cinema.

No meio de suas pesquisas, Ângela descobre o que parece ser um snuff movie onde uma mulher é brutalizada na frente das câmeras. Ao resolver ir fundo na história dessa fita cassete, ela começa a ver que aquilo pode sim ser real e a vítima uma estudante da mesma faculdade dela. A partir daí, Tesis vai dando constantes reviravoltas até seu desfecho catalisador!

 

 

 

 Sequestrados (2010) – Secuestrados

Espanha

 

Esse é de longe o filme mais pesado da lista. Sua violência gráfica e psicológica me deixou indecisa se deveria ou não indicá-lo. Embora seja muito bom naquilo que se propõe (te deixar apavorada) ele também te deixa com os nervos em frangalhos!

A história é aparentemente simples: Uma familia acaba de se mudar para uma luxuosa casa e durante o primeiro jantar no novo lar são sequestrados por um grupo armado que invade a mansão. A ideia é levar uma das vitimas até um caixa eletrônico enquanto os outros ficam em casa com o restante do bando, mas as coisas saem do controle e vira uma epopeia de violência.

 

 

 

Espíritos – A morte está ao seu lado (2004) – Shutter

Tailândia

 

Shutter começa da maneira mais clichê possível: Após uma noite de bebedeira entre amigos, o casal Jane e Tun saem de carro e acabam atropelando uma jovem. Jane quer ajudar a vítima mas Tun não permite, fugindo do local sem prestar socorro. Esse crime cobra um preço alto ao relacionamento que vai se desgastando com o passar do tempo, enquanto outro problema vai surgindo. Tun, que é fotógrafo, começa a visualizar uma sombra (a principio) e depois um vulto de uma garota em todas as fotos que faz. A dupla acredita que é a garota morta que está vindo se vingar.

O problema é que em Shutter nada é o que parece. Quando você acha que está entendendo algo vem um plot twitst e te tira do eixo, coisas que somente o terror oriental sabe fazer com você. Ah, por favor, NEM PERCA TEMPO VENDO O TERRÍVEL REMAKE AMERICANO. Grata.

 

 

13 Desafios (2006) – 13 Game of death

Tailândia

 

Esse filme é a expressão máxima de que não existe almoço grátis! Quando você se encontra em uma situação onde pode ganhar um dinheiro fácil, acredite, é uma cilada! E o problema aumenta exponencialmente dependendo da quantidade de dinheiro envolvida.

No caso de Pushit, a quantia que ele pode ganhar é 1 milhão de dólares! Agora é preciso se perguntar, a que preço? Pois mesmo sem saber de onde vem tanto dinheiro, ele resolve embarcar na execução de 13 desafios para ganhar essa bolada.

Claro que tem muita loucura, escatologia e mortes envolvendo tudo isso. Esse é um daqueles filmes desconhecidos do grande público mas vale muito a pena ver!

 

 

 A Fronteira (2007) – Frontiere

França

 

O filme traça a trajetória de um grupo de jovens, a maioria descendentes de muçulmanos, saindo da França em direção a Holanda, a fim de ajudar uma amiga que precisa fazer um aborto. Isso deveria ser simples mas o problema é que o país está em pé de guerra durante uma campanha eleitoral para presidente com muitas revoltas e quebra quebra.

Para encurtar caminho eles passam por um terreno que pertencia a uma antiga mina improdutiva. O problema é que ali mora um grupo de neonazistas que vão fazer da viagem deles um inferno.

A França nunca decepciona!

 

 

 Alta Tensão (2003) – Haute Tension

França

 

Se tem alguém que sabe criar um clima de tensão seu nome é Alejandre Aja. Em Alta Tensão, Alexia leva sua amiga Marie para sua casa para poderem estudar juntas. Quando tudo parece bem, um maníaco invade a casa durante a madrugada e promove uma verdadeira chacina!

Nesse filme temos um assassino implacável e violento que faz você odiá-lo desde a hora que ele aparece na tela. São muitas cenas de tensão que vão tirar seu fôlego além de um plot twist de fazer você enlouquecer junto com as protagonistas.

 

 

 

 

Sem Saída (2008) – Eden Lake

Reino Unido

 

Cheguei a este filme por acaso, quando li o nome do Michael Fassbender no elenco. Nunca soube que ele tinha estrelado um filme de terror e isso me deixou bem curiosa!

Pra minha surpresa é um filme bem acima da média onde um casal resolve tirar alguns dias de descanso acampando em um lago mas acabam se envolvendo em um pequeno incidente com uns adolescentes da região. Esse incidente descamba em perseguição, morte e muito sangue envolvido.

A história em si não é novidade, mas a forma como é contada e o jeito que o ciclo se fecha faz valer muito a pena.

 

 

 

O Segredo da Rua Ormes ( 2009) – 5150 rue des Ormes

Canadá

 

Quer algo mais cotidiano do que cair de bicicleta? Pois esse acidente corriqueiro faz com que Yannick bata a porta da casa 5150 na pacata Rua Ormes.

Isso basta para que Yannick se veja sequestrado por uma família alucinada com um pai mão de ferro, uma mãe submissa, uma filha psicopata e outra inexpressiva.

A chave para sair deste antro de loucos é uma partida de xadrez. Será que ele ganha?

 

 

 

 

 

Será que esqueci de algum? Então deixa sua sugestão nos comentários para elaborarmos uma parte II dessa lista!

 

Uma criatura meio doida que lembra a irmã do Ferris Bueller, finge que é nerd, adora filmes de terror mas tem medo de comédias românticas.

5 thoughts on “Lista | Filmes de terror não americanos pra você conhecer – Parte I

  1. Acho que a partir dos anos 2000 o cinema de terror não americano vem dando um baile nas produções da terra do Tio Sam.
    Segue minha contribuição para uma eventual parte 2 da lista:
    Australia – Alexandra’s Project (2003)
    Australia – The Babadook (2014)
    Australia – Wolf Creek 1 (2005) e 2 (2014)
    Canadá – Cubo (1997)
    Coréia do Sul – Bedevilled (2010)
    Coréia do Sul – Eu vi o Diabo (2010)
    Coréia do Sul – The Wailing (2016)
    Espanha – Enterrado Vivo (2010)
    Espanha – Mientras Duermes (2011)
    Espanha – Musarañas (2014)
    França – A Invasora
    França – Martyrs (2008)
    França/Romênia – Eles (2006)
    Holanda – Spoorlos (1988)
    Israel – Big Bad Wolves (2014)

    1. Uau … amei sua lista. Já vi alguns e só não coloquei no post por serem mais conhecidos do público como Martyrs, Wolf Creek, Babadook, A Invasora e O Cubo.
      Outros estou querendo pôr na minha lista de suspense: Mientras duermes, musaranas… vou amadurecer.
      Tem alguns que não conheço e já vou correndo corrigir isso!!! Big Bad Wolves já está no computador, só falta tempo.
      Super obrigada 🙂

      1. Eu confesso que considero suspense um sub-gênero de terror (ou horror), por isso eu coloco tudo no mesmo saco.
        Tava consultando meus alfarrábios e encontrei mais alguns filmes:
        Austria – Violência Gratuita (1997)
        Brasil – Condado Macabro (2015)
        Espanha – La hora Fria (2006)
        Espanha – Sessão 9 (2001)
        França – Calvaire (2004)
        Geórgia – Landmine goes Click (2015)
        Japão – Audition (1999)
        Japão/China/Coréia do Sul – 3 Extremos
        Reino Unido – Pandorum (2009)
        Tailândia – Who are you (2010)
        Turquia – Baskin (2016)

    1. Valeu Ramon,
      Eu dei prioridade aos menos conhecidos mas REC com certeza figura numa lista dessas e está entre os meus preferidos de todos os tempos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *