Review | Vikings – 4×16: Crossings

Review | Vikings – 4×16: Crossings

Apenas uma semana nos foi dada para aceitarmos os acontecimentos do já memorável “All His Angels.” Pode não ter sido tempo suficiente, mas o fato é que Vikings ousadamente continua trilhando o caminho para se tornar um seriado inesquecível. Depois de um começo errático, estamos sendo brindados com uma sequência de ótimos episódios nesta metade final da quarta temporada. Crossings continua confirmando isso.

A reação de Ivar ao saber do assassinato da mãe não poderia ser diferente. Há quem não acredite no potencial de Ivar pela sua condição física, mas já vimos anteriormente que coragem e capacidade não lhe faltam. Desafiar Lagertha foi mais uma demonstração de que ele não vai esquecer o assunto. O próprio vidente afirmou que um dos filhos de Ragnar irá mandar a atual Rainha para Valhalla. Espero que isso demore um pouco.

Aethelwulf não ficou nada contente com Ecbert por este ter libertado Ivar. Mal sabem eles que serão alvo da fúria sangrenta dos nórdicos.

As sequências em Kattegat tiveram suas doses de tensão e drama, mas foi na jornada de Bjorn que Crossings teve seus melhores momentos.

Enquanto os vikings se aproximavam da costa, os muçulmanos viviam sua rotina diária de orações. A invasão teve a violência característica dos vikings, mas Floki exigiu um pouco de respeito de seus companheiros. Imaginem o que os vikings fizeram com as mulheres do harém. Por sorte, a série resolveu não mostrar o que ocorreu ali.

Nas últimas cenas, Bjorn toma consciência da morte do pai.

Tudo indica que a vingança dos vikings será feroz, mas não podemos esquecer este povo não era dos mais unidos. Harold e Halfdan já parecem planejar a morte de Bjorn.

Vikings – 4×16: Crossings

Mais um sólido episódio de Vikings. Depois de algumas semanas focando em Ragnar e Kattegat, passamos um tempo intenso com Bjorn e sua jornada no mediterrâneo. Ao longo das temporadas nos afeiçoamos a vários vikings e nos importamos com seus dramas pessoais, mas é difícil de esquecer o quão violento era esse povo. Pilhagem e estupro eram o modo de vida de boa parte deles. Aqui presenciamos a incursão deles em uma terra extremamente distante, onde nenhum outro vikings havia chegado até então.

Crossing alternou com qualidade as cenas em Kattegat e no mediterrâneo. Dono de uma edição eficiente, o episódio é daqueles que passa voando e nos deixa ansiosos pelo próximo.

E ainda contou com a presença de Odin.

 

brauns

brauns

Fã de sci-fi que gosta de expor suas opiniões por aí! Oinc!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: