Crítica | Sully: O Herói do Rio Hudson

Logo após decolar do aeroporto de LaGuardia, o avião pilotado pelo experiente Chesley ‘Sully’ Sullenberger se chocou com dezenas de aves e perdeu os dois motores. Imaginando que não conseguiria retornar ao aeroporto, Sully resolveu fazer a única coisa que achou viável diante do desastre iminente: pousar no rio Hudson.

Tal fato sem precedentes ganhou o mundo. Sully passou a ser reconhecido como um verdadeiro herói, afinal, graças a ele, 150 pessoas puderam retornar para suas casas.

Dirigido por Clint Eastwood e estrelado por Tom Hanks, Sully recria essa quase tragédia e mostra um pouco da investigação que buscou esclarecer se o procedimento do piloto foi correto.

Tom Hanks entrega mais uma competente atuação, ainda que não seja algo exatamente memorável. As sequência da decolagem e do pouso emergencial possuem muita tensão e realismo. A cena do pouso é tão boa que foi explorada mais do que o limite do bom senso. Vemos a mesma situação através de perspectivas diferentes, mas não dá para negar que acabou ficando repetitivo.

E é aí que mora um dos problemas de Sully. Clint Eastwood e o roteirista Todd Komarnicki não conseguiram fazer essa história ter um bom tempo de duração sem apelar para certos mecanismos reprováveis. Os flashbacks dispensáveis, a repetição do pouso e as atitudes acusatórias de alguns personagens são provas disso.

O filme sofre por não ter um clímax impactante. Não tinha como ser diferente, já que o momento mais intenso ocorre na primeira metade. Ou será que a audiência e os segundos que antecedem o veredito deveriam ter a mesma dose de emoção? Impossível.

Esperava mais de Clint Eastwood, um dos meus diretores preferidos. Sully merece ser visto por se tratar de um lembrete de como um profissional capacitado conseguiu salvar centenas de vidas. É uma pena que quanto mais pensamos sobre o filme, mais evidentes ficam suas falhas.


kevin-bacon-3

Uma frase: Tudo é sem precedentes até que aconteça pela primeira vez.

Uma cena: Toda a sequência do pouso forçado.

Uma curiosidade: Este é o filme mais curto dirigido por Clint Eastwood.

 

.


Sully: O Herói do Rio Hudson 

Direção: Clint Eastwood
Roteiro: Todd Komarnicki
Elenco: Tom Hanks, Aaron Eckhart, Laura Linney
Gênero: Biografia/Drama
Ano: 2016
Duração: 96 minutos
Info: IMDb

Fã de sci-fi que gosta de expor suas opiniões por aí! Oinc!

2 thoughts on “Crítica | Sully: O Herói do Rio Hudson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *