Crítica | Rock em Cabul (Rock the Kasbah)

Apesar de a história de “Rock em Cabul” ter tudo para ser divertida, não é isso o que acontece no longa metragem de Barry Levinson. No roteiro, Richie Lanz (Bill Murray) é um decadente empresário de rock que gerenciou algumas turnês de sucesso no passado e que, no presente, tenta administrar novos artistas de pouco talento. Uma de suas poucas clientes é a cantora Ronnie (Zooey Deschanel) que insiste em cantar suas próprias músicas mas, a pedido de Lanz, canta apenas covers. Um dia ele recebe uma proposta interessante: organizar uma turnê de Ronnie no Afeganistão para apresentar para soldados americanos.

No Afeganistão, o filme perde totalmente o foco. A primeira reviravolta é a fuga de Ronnie. Ela deixa o empresário sem passaporte e sem dinheiro no país. Sozinho, Richie se mete em várias enrascadas e conhece figuras bastante pitorescas. Infelizmente nem mesmo o talento e carisma de Bill Murray rendem boas risadas nas cenas. O tom do filme fica indefinido entre a comédia e a crítica à cultura muçulmana e à invasão americana. Na tentativa de fazer uma sátira, o roteiro falha e soa de forma arrogante e preconceituosa.

rockemcabul-foto

Inspirado em uma história real, o roteiro de Mitch Glazer conta a história de Setara Hussainzada, uma jovem que desafiou as tradições afegãs e tornou-se a primeira mulher a participar de um reality show musical no país. Mas, é só na metade do filme que a personagem inspirada em Setara entra em cena. Interpretada por Leem Lubany, Salime tem o talento reconhecido por Richie, que enfrentará a família da garota para torná-la uma estrela. Aqui, o longa se redime um pouco embora continue perdido entre piadas sem graça e críticas fracas à situação das mulheres no Afeganistão.

É uma pena que o diretor Barry Levinson desperdice uma ótima história. O roteiro tinha potencial para ser divertido e contundente em críticas sociais, especialmente no que diz respeito às culturas americana, muçulmana e à invasão dos Estados Unidos ao Afeganistão. Infelizmente o longa também falhou ao não conseguir aproveitar o elenco incrível que conta com Bill Murray, Bruce Willis e Kate Hudson.

* Texto revisado por Elaine Andrade


Uma frase: Richie Lanz: “Que tipo de chefe militar faz uma festa de piscina num dia de semana?”.

Uma cena: Quando Richie Lanz (Bill Murray) encontra Merci (Kate Hudson) pela primeira vez tomando banho de piscina no meio de uma festa.

Uma curiosidade: O título original do filme faz referência a música de mesmo nome da banda The Clash, mas a mesma não se encontra na trilha sonora porque o direito para usá-la foi negado.

.


rockemcabul-cartazRock em Cabul (Rock the Kasbah)

Direção: Barry Levinson
Roteiro: Mitch Glazer
Elenco: Bill Murray, Bruce Willis, Kate Hudson, Zooey Deschanel, Danny McBride, Scott Caan e Leem Lubany
Gênero: Comédia, Música, Guerra
Ano: 2015
Duração: 106 minutos

Analista de sistemas nascido em Salvador (BA) em 1980, mas atualmente morando em Brasília (DF). Cinema é sem dúvidas o meu hobby favorito. Assisto a filmes desde pequeno influenciado principalmente por meus pais e meu avô materno. Em seguida vem a música, principalmente rock e pop.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *