Review | The Flash 2×17: Flash Back

Review | The Flash 2×17: Flash Back

É preciso aplaudir um gênero quando ele toma decisões corajosas, ainda que para isso se precise sacrificar um pouco a coerência narrativa e o bom senso.

Um dos elementos narrativos mais característicos (e interessantes) de The Flash é justamente a viagem no tempo. Tanto nas HQs quanto na série de TV. E com um elemento desses envolvido é recorrente o questionamento: Por quê não usar a habilidade de viajar no tempo para resolver todos (ou boa parte) de seus problemas?

Claro que o recurso narrativo ao risco de interferir na linha do tempo e causar mais problemas que soluções sempre vem à tona. Então, mais interessante ainda, quando os personagens resolvem encarar esse risco de frente a bem de assumir uma postura ativa para resolver seus desafios. Claro, mais interessante ainda é ver como a narrativa lida com as repercussões de ações tão drásticas.

Aviso de SPOILERS

Assim, no décimo sétimo episódio da segunda temporada de The Flash vemos Barry Allen tomar uma decisão no mínimo inusitada: na insistência da busca desesperada para aumentar sua velocidade e vencer Zoom, ele decide que voltará no tempo e pedirá ajuda a ninguém menos do que o Flash Reverso, Eobard Thawne. Sendo mais preciso ele decide retornar para o episódio 11 da primeira temporada, no qual ele confronta o “Flautista” Hartley Rathaway (Andy Mientus), e quando o Flash ainda não sabe que Harrison Wells é NS verdade Eobard Thawne.

The-Flash-02-17-004

Barry espera que o Flash Reverso o ensine a atingir seu potencial máximo, acreditando que na verdade está lidando com o Flash daquela época. Para que isso aconteça ele precisa além de voltar no tempo, tomar o lugar do Barry do passado e enganar um vilão que tem dentre seus principais atributos, além da velocidade, a perspicácia e a inteligência.

Bom, não é preciso ser muito inteligente para sacar que um plano como esse tem tudo para sair catastroficamente errado. Barry sabe disso e inclusive é alertado pelo Dr. Wells da Terra-02 dos riscos evidentes. Mas ainda assim ele decide correr – bem literalmente – todos os riscos. Riscos que inclusive são muito bem explorados no roteiro na forma dos emblemáticos – e arrepiantes – Time Wraiths.

The-Flash-02-17-0021

Os resultados não deixam de ser interessantes de uma perspectiva narrativa. Ao fim e ao cabo nada ocorre como Barry espera, mas é muito bom assistir a um novo confronto entre o Flash e seu mais maquiavélico e perigoso adversário. Também fica claro que há muito que se explorar na cronologicamente intricada relação entre o Flash e o Flash Reverso.

The-Flash-02-17-003

A qualquer momento adversários que são capazes de viajar no tempo, afinal, podem se cruzar em um embate. Claro que os resultados narrativos disso podem ser bastante arriscados. Tanto é possível se comprometer completamente a narrativa da série quanto através desse recurso, se criar soluções muito elegantes de roteiro.

No quesito repercussões esse episódio não deixa de explorar algumas mais imediatas – outras menos imediatas podem surgir mais adiante – como a mudança da relação do Team Flash com o Flautista. Nos quadrinhos o Flautista é um vilão que se regenera e se torna um dos grandes aliados do Flash. A primeira temporada não dava indicações que isso ocorreria. Mas os produtores lançaram mão desse episódio para colocar Rathaway mais uma vez, agora como aliado, dentro da vida do Flash.

The-Flash-02-17-001

Mas é claro que, em se tratando de mudanças na linha do tempo, outras repercussões devem ser esperadas; e esperamos mesmo que as referidas se apresentem, mais cedo ou mais tarde. Não sendo assim a narrativa perderá bastante de sua coerência, o que fará do recurso tão ousado, no fim das contas, um imenso erro.


Posters-TheFlashkevin-bacon-3Série: The Flash
Temporada:
Episódio: 17
Título: Flash Back
Roteiro: Aaron Helbing e Todd Helbing.
Direção: Alice Troughton
Elenco: Grant Gustin, Jesse L. Martin, Carlos Valdes, Danielle Panabaker, Tom Cavanagh, Teddy Sears, Keiynan Lonsdale e Andy Mientus.
Graus de KB: 4: Andy Mientus atuou em Running on Empty (2013) com Carly Foulkes, que esteve em Halfway Somewhere Else (2013) com Pamela Guest, que por sua vez atuou em Loucademia de Polícia 7: Missão Moscou (1994) ao lado do eterno Hellboy, Ron Perlman, o qual participou de Balto (1995) com Kevin Bacon
.

Mário Bastos

Mário Bastos

Quadrinista e escritor frustrado (como vocês bem sabem esses são os "melhores" críticos). Amante de histórias de ficção histórica, ficção científica e fantasia, gostaria de escrever como Neil Gaiman, Grant Morrison, Bernard Cornwell ou Alan Moore, mas tudo que consegue fazer mesmo é mestrar RPG para seus amigos nerds há mais de vinte anos. Nas horas vagas é filósofo e professor.

Um comentário em “Review | The Flash 2×17: Flash Back

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: