Varacast (007) – Turtles of Destiny e a arte de criar um game

Neste Varacast super especial, entrevistamos Ernani Rocha e Bashar Saade para falar um pouco sobre Turtles of Destiny, o jogo que eles estão desenvolvendo com uma equipe espalhada pelo planeta, sobre as alegrias e dificuldades de criar um game, sobre o que acontece quando você toma o chá do santo-daime e sobre como a Força fez tudo acontecer.

No episódio de hoje, Marcio Melo (@marciosmelo) usa de psicologia reversa para convencer Ernani a largar tudo e se tornar desenvolvedor de jogos, o poliglota que fala dois idiomas Jotazêr Leite (@jotazer) entrevista o programador sírio Bash e Sarah não aparece.

Aperte o play logo abaixo ou faça o download do Varacast #7 – Turtles of Destiny: A Arte de Criar um Game

Se preferir, faça o download deste Varacast em zip.

Conheça Turtles of Destiny:

Comentados no Episódio:

Quer receber a vara de grátis?

Se estiver interessado em receber a vara é só procurar a gente no iTunes (ou seu programa de podcast favorito do Android, Windows Phone etc.) ou simplesmente ouça por aqui mesmo pelo post (apertando o play lá em cima) ou ainda baixe e ouça quando quiser e bem entender. São vários caminhos e várias opções para você receber a nossa vara em seus ouvidinhos.

O Varacast é fruto do esforço e empenho dos porcolegas da POCILGA. Esperem a cada episódio novo variação de temas, participantes e assuntos abordados. Acompanhe a gente que em breve teremos excelentes novidades!


 Assine em seu leitor rss favorito

PigNotes:

  • Quer participar do grupo de testes do jogo? Comente em nosso post que faremos a ponte até as tartarugas do destino.
  • O subtítulo deste episódio bem que poderia ser ‘Licença para Matar’ ou algo do tipo 😛

15 thoughts on “Varacast (007) – Turtles of Destiny e a arte de criar um game”

  1. Como comentei no post sobre The Witness, sou grande fã de jogos indie. Esse aí está parecendo muito bonito mesmo, fica evidente que a equipe ama o que faz.
    Não deixem de anunciar aqui quando sair o kickstarter, fiquei realmente bem interessado no jogo.

  2. Esse Varacast ficou dos melhores! Deu muita vontade de jogar o game! Adoraria ser beta tester! Parabéns a todos envolvidos.

        1. Fred, muito obrigado pelo elogio, pra gente que ainda está começando é muito bom saber disso.

          A sua ideia de postar nos foruns de dev é ótima mesmo, conhece alguns interessantes para indicar a gente para compartilhar por lá?

          1. Fred, muito obrigado pela dica meu velho. Desses todos o próprio Ernani já tinha colocado a gente no Unity3dbr mas os outros ainda não. Vou acessar os grupos, ler as regras e ver se posso postar lá.

            De repente alguém se interessa pelo game ou então pelo podcast ou nosso blog e pode querer divulgar ou falar sobre algo relacionado a este ‘mercado’ e pode ser um troca interessante de experiências.

            Grande abraço mais uma vez!

          2. Assim além de ajudar o próprio estúdio do Turtles, além de incentivar o mercado, aumentando as visitas do site, no final todos saímos ganhando.

            Um abraço

  3. Parabéns porcolegas, muito bom esse Varacast!
    Parabéns Ernane, vc conseguiu realizar o que sem quis, e um dia também farei!
    Só para deixar claro, o joguete de carro que fizemos foi em C, nada de C++, com a biblioteca Allegro.
    kkkkkk
    E não era simples assim man, o carro passava marcha, ligava, desligava, abastecia… kkkkk

    1. Isso Tops, realmente era complicado e a gente suou bastante. Realmente eu falei muito mal mas o game tinha o lance mesmo de passar as marchas, ligar faróis e era tudo muito lindo na época.

      Não sei porque pensei em C++ e não o C, mas acho que pra turma que não programa é tudo maluquice esses nomes de linguagens hehehe.

      E um dia a gente vai lançar nosso game de carrinhos sim, e outros muitos, vamos pensar no futuro que a gente ainda está bem vivo.

  4. Coloquei esse jogo no meu radar, me pareceu bem interessante. Curto muito indies, e tem uma safra de jogos brasileiros muito boa vindo aí.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *