Review | The Flash 2×16: Trajectory

No décimo sexto episódio da segunda temporada de The Flash mostra Barry Allen obcecado em se aprimorar para poder voltar à Terra-2 e vencer Zoom. Para tanto o velocista escarlate está disposto a colocar sua própria vida em risco.

Logo fica evidente que é preciso também que Barry busque relaxar mais, e junto com ele seu time. Ao time junta-se Jesse “Quick” Wells (Violett Beane) que acaba conhecendo Wally West (Keiynan Lonsdale), num prenúncio do que pode ser um novo romance na série.

Porém o evento de destaque na noite é mesmo o surgimento de uma nova e misteriosa velocista que rouba diversas pessoas na boate onde o grupo está, e que nem mesmo Barry consegue deter.

Flash-2x16-002

Provando um pouco do seu próprio remédio, hein, Barry.

Não demora para que o grupo deduza que a velocista deve ter adquirido seus poderes através do consumo da droga Velocidade-9, colocando mais uma vez o elemento no centro da narrativa da temporada. O fato serve também para revelar a existência da droga a Barry, e colocá-lo diante da tentação de usá-la para satisfazer à sua obsessão de vencer Zoom.

Caitlin alerta que foi justamente a droga da velocidade que levou ao processo de degeneração celular de Jay Garrick (Teddy Sears) ressaltando o quanto a fórmula é perigosa. A descoberta é suficiente, porém, para conduzir o grupo à Dra. Eliza Harmon (Allison Paige), antiga colega de Caitlin, que aprendeu a sintetizar a Velocidade-9 e a usou em si. A fórmula além de lhe conferir uma velocidade muito maior do que a do Flash, tem o efeito colateral de manifestar nela uma outra estranha e mais perigosa personalidade, a vilã Trajetória.

Flash-2x16-003

Bonitinha (Rapidinha), mas ordinária…

No embate entre Trajetória e Flash, Barry acaba se levando ao limite, e consegue vencê-la sem recorrer à droga. Mas ao se submeter a uma overdose de Velocidade-9, Trajetória acaba se desintegrando em um borrão azul de supervelocidade que lembra muito Zoom a Barry. A situação leva o Flash e a equipe a ligar alguns pontos, e com a ajuda dos poderes de Cisco, acabam deduzindo que Jay e Zoom são a mesma pessoa. Ou melhor, que Zoom é Jay, corrompido pela Velocidade-9, necessitando desesperadamente da velocidade do Flash para se manter vivo.

Evidentemente que as coisas não são tão simples assim. Deve haver ainda mais elementos por trás da história Zoom/Jay e é seguro apostar que Hunter Zolomon, o sósia de Jay na Terra-1, tenha ainda um papel importante a desempenhar no esclarecimento dessa trama. Mas o que importa no momento é que o arco da temporada envolvendo o embate entre Zoom e Flash já parece se encaminhar à sua resolução.

Trata-se de mais um episódio de Flash que recorre de forma inteligente ao monstro da semana para fazer a trama avançar, e isso é interessante. Ainda, é interessante perceber que os produtores parecem já atentos à necessidade de desenvolverem outras subtramas envolvendo personagens secundários que podem vir a ocupar um espaço importante como velocistas na série (as situações envolvendo principalmente Jesse nesse episódio são um bom exemplo disso).

Flash-2x16-001

Seria esse o prenúncio de Jesse Quick?

Não deixa de ser irritante, contudo, a dificuldade que os roteiristas têm em investir mais em habilidades de personagens como Cisco, que se usasse os óculos que já desenvolveu, e se dedicasse também a controlar seus poderes de Vibro, poderia ser muito mais útil e trazer muito maus respostas e vantagens para o grupo. É daqueles momentos em que a conveniência da dos interesses dos produtores sacrifica a verossimilhança e compromete a própria narrativa. Ainda assim, The Flash não deixa de ser uma das melhores e mais fiéis adaptações de um personagem da DC em curso na TV ou Cinema.

O resultado final, enfim, é de um episódio que fica na média positiva, e apesar de sem grandes destaques de qualidade, recorre a uns importante revelação para fazer a trama seguir avançando, o que não deixa de ser um grande mérito.

Flash-2x16-004

“Como assim poderes?Eu gosto é de pipoca!”

Na próxima semana veremos o Flash voltar no tempo em um plano que, claro, só pode dar certo, de tentar enganar Eobard Thawne, na época em que ele ainda era o mentor de Barry, a ensiná-lo a correr mais rápido para vencer Zoom. Claro, só pode dar certo. Vamos esperar.


Posters-TheFlashkevin-bacon-3Série: The Flash
Temporada:
Episódio: 16
Título: Trajectory
Roteiro: Lilah Vandenburgh e Lauren Certo.
Direção: Glen Winter
Elenco: Grant Gustin, Jesse L. Martin, Carlos Valdes, Danielle Panabaker, Tom Cavanagh, Teddy Sears, Keiynan Lonsdale e Allison Paige.
Graus de KB: 2: Allison Paige atuou em Pânico na Escola (2011) com Arthur Darbinyan, que esteve em X-Men: Primeira Classe (2011) com Kevin Bacon
.

Quadrinista e escritor frustrado (como vocês bem sabem esses são os "melhores" críticos). Amante de histórias de ficção histórica, ficção científica e fantasia, gostaria de escrever como Neil Gaiman, Grant Morrison, Bernard Cornwell ou Alan Moore, mas tudo que consegue fazer mesmo é mestrar RPG para seus amigos nerds há mais de vinte anos. Nas horas vagas é filósofo e professor.

5 thoughts on “Review | The Flash 2×16: Trajectory

    1. Tá vendo aí Lionel Leal. Nunca discuta com um Vader! Valeu Thiago. Hoje a tarde sai o review da semana passada. Abraços.

      1. de nada Mário, acabei de chegar no seu site, estou dando umas olhadinhas por aí, é bem legal as criticas…vim atrás de Marcio melo kkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *