Crítica | A Grande Aposta

Não é uma tarefa fácil tentar entender a crise hipotecária americana de 2007,  por isso o diretor Adam McKay investe em uma abordagem diferenciada para nos explicar algumas situações responsáveis pelo desastre econômico dos Estados Unidos. A Grande Aposta, adaptação de um livro do jornalista Michael Lewis, consegue simplificar o tema, tornando a experiência acessível para pessoas que não entendem basicamente nada do assunto. Como eu.

Adam McKay explora vários recursos da linguagem do cinema, muitas vezes com ousadia, como uma constante quebra da quarta parede, câmera tremida, luz natural e celebridades explicando jargões de Wall Street. Em alguns momentos, até parece que estamos diante de um documentário. O ritmo dinâmico consegue nos manter sempre interessados no que estamos assistindo.

A trama mostra que algumas pessoas tiveram a capacidade de prever que uma grande crise se avizinhava e decidiram apostar contra os bancos. No fundo, eles não apostaram apenas contra os bancos, mas também contra a economia e o futuro de um país. O personagem de Brad Pitt não nos deixa esquecer desse detalhe quando compartilhamos da alegria de dois jovens investidores.

Ainda que o humor seja parte importante de A Grande Aposta, o filme também funciona como uma crítica contundente a um sistema pútrido. Não podemos nos enganar, quando a bolha estoura e o colapso toma conta, quem mais sofre com as desastrosas consequências é o povo.

Vale a pena uma sessão dupla com Trabalho Interno, vencedor do prêmio de Melhor Documentário em 2011.

***Classificação***


Título original: The Big Short
Ano:
2015
Duração: 130 minutos
Diretor:
Adam McKay
Roteiro: Charles Randolph, Adam McKay
Gênero: Biografia/Drama
Elenco: Christian Bale, Steve Carrel, Ryan Gosling, Brad Pitt
Info: IMDb

a-grande-aposta-cartaz


 


 

 

Fã de sci-fi que gosta de expor suas opiniões por aí! Oinc!

8 thoughts on “Crítica | A Grande Aposta”

  1. Knott mais uma vez com precisão cirúrgica você me convenceu a dar dinheiro aos cinemas. Vou conferir em breve esse filme.

  2. Voltando aqui só para dizer que valeu muito a sua dica, grande trabalho. E você disse tudo o que precisava saber sobre o filme.

    A forma como ele deixa toda aquela tramamóia econômica simples de entender é espetacular, também a forma como ele utiliza algumas técnicas cinematográficas “arrojadas” é muito bacana. E pra completar, as participações super especiais de celebridades como a Margot Robbie são muito geniais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *