Crítica | Divertida Mente

É difícil definir “arte”. Quero dizer, é uma daquelas coisas que parecem fáceis na teoria, mas são complicadíssimas na prática, tipo usar o home banking da Caixa. Normalmente a gente até sabe quando está diante de uma obra de arte, mas conceituar, determinar em teoria o que diferencia um artista de um picareta não é … Continue lendo Crítica | Divertida Mente