Review | The Flash 2×06: Enter Zoom


Então, enfim, o grande adversário mostra sua face. ou melhor, não exatamente mostra a face, mas aparece, e sai distribuindo sopapos para todos os lados e dando uma bela surra em Barry Allen, daquelas de, como dizia minha avó, deixar as “perna mole”.

Os comentários a seguir possuem alguns spoiler e muitas especulações (!). Leia por sua conta e risco!

É conhecida a máxima que um herói apenas é tão bom quanto o seu vilão. E os vilões de Flash, desde o material original, sempre tiveram grande destaque. Equiparada à sua galeria de vilões mesmo apenas a de Batman. Ainda assim a Rogue Gallery, como já citei aqui antes, sempre teve um apelo todo especial para aqueles que amam o gênero de super-heróis four color.

Isso pois os vilões do Flash sempre conseguiram transitar em um misto entre o lúdico e o ameaçador, mas sem nunca descambar para o mais mórbido e aterrador, como o de seu companheiro da DC (após a década de 80 e Frank Miller, claro), e por isso agradar um espectro muito mais abrangente de público. Flash sempre foi divertido e emocionante sem nunca ser dark.

TheFlash2x06-Destaque001

Zoom é um ponto fora da curva, comparado à Rogue Gallery. Seu comportamento obsessivo, seu visual, seu modus operandi, tudo isso o aproxima mais de um vilão do Batman do que do Flash. Mas sua estreita relação com Barry Allen e com a Força da Velocidade, o conseguiram posicionar como um inimigo que compõe bem o universo do velocista escarlate. Zoom é, enfim, aquilo que há de mais aterrador que Flash pode enfrentar. E isso faz dele o arqui-inimigo ideal para enfrentar o Flash. Aquele tipo de vilão que esperamos que dê uma surra no herói, para que enfim a sua vitória final, quando vier, possa ser ainda mais gloriosa.

Mas quando Enter Zoom, o sexto episódio da segunda temporada de The Flash, se inicia, já ficamos um tanto quanto incomodados. O título do episódio, afinal, já anuncia o embate climático tão esperado entre o herói e seu arqui-inimigo. Mas o que vemos parece ser apenas a continuidade do embate do episódio anterior, entre o Flash e da Dra. Luz (Malese Jow). Logo, porém, descobrimos tratar-se de um estratagema daqueles dos mais burlescos para atrair o grande inimigo. Talvez uma referência ao estilo camp dos anos 60 e 70, onde estratagemas como o que é adotado no episódio eram bastante comuns e bem sucedidos. Bem, evidente que o estratagema genial fracassa. Mas isso serve para sinalizar várias coisas que fazem bastante sentido.

TheFlash2x06-008

Como Joe West (Jesse L. Martin) logo percebe, Barry carrega uma profunda frustração por não ter sido o responsável por vencer o Flash Reverso. Assim como todos nós, Barry queria uma chance de resolver o assunto com suas próprias mãos. A frustração leva Barry a ser impulsivo e imprudente e a a buscar encontrar Zoom à qualquer custo, ainda que isso signifique colocar a sua vida, e mais importante, a de outros em risco. Tudo que o Flash quer é, na falta de Eobard Thawne, vencer Zoom.

É bom ver os bons resultados de um episódio que foge das estrutura dura do monstro da semana e aposta no desenvolvimento da narrativa. Os produtores ganhariam muito, a meu ver, se apostassem muito mais nisso. O seriado sem dúvida ganharia cada vez mais momentum, a trama se desenvolveria e The Flash se estabeleceria como uma série de super-heróis que foge do lugar comum e das armadilhas que tendem a tornar séries do gênero, em TV aberta principalmente, cansativas para parte de um público que presa por uma boa história. Já há os elementos para isso na série: bons personagens, com boas relações e um background já suficiente que dispensa a introdução constante de novos vilões que desaparecerão na semana seguinte. Nesse episódio, por exemplo, toda a trama gira em torno do desenvolvimento do plano para pegar Zoom impulsionado principalmente pela já evidente obsessão de Barry por ele.

TheFlash2x06-001

E para pegar Zoom, como já disse, o Flash irá recorrer a um plano no mínimo arriscado. E o desenvolvimento desse plano imprudente tem ao menos duas consequências bastante interessantes. Primeiro vemos um Barry mais emotivo, disposto a não deixar a vida passar como um flash diante de seus olhos, sem vivê-la. Isso acaba motivo um apaixonado momento entre ele e Paty Spivot (Shantel VanSanten). A outra consequência é a integração cada vez maior entre o team flash e o novo Dr. Wells. E há algo que fica bem evidente nesse episódio. Harrisson Wells pode ser um completo e absoluto babaca, mas ele não parece ser um homem maligno. Enquanto Tom Cavanagh, na primeira temporada, interpretava seu personagem cheio de carisma, para esconder seu lado sombrio, parece que estamos diante de uma inversão clássica, e o novo Dr. Wells pode ser na verdade um homem antipático e arrogante mas que no fundo tem um bom coração. E o coração de Harrisson Wells, isso também fica bastante claro nesse episódio, é dominado por um único e desesperado desejo: salvar sua filha, Jesse Quick.

Sim, meus caros decenautas e fãs de longa data do velocista escarlate. Jesse Quick, uma das velocistas que compõem o universo de velocistas do Flash, será, na série de TV, a filha do Dr Harrisson Wells da Terra-02. Uma ótima escolha dos produtores da série para inserir mais elementos do universo original dos quadrinhos de Flash, que aproveita para conferir mais matizes, profundidade e possibilidades a um dos personagens que já se tornou o mais interessante dessa temporada. Tom Cavanagh tem uma performance verdadeiramente admirável conseguindo construir um personagem que é ao mesmo tempo tão parecido e tão completamente diferente, por inúmeros motivos, de seu personagem anterior. Ele consegue ser tão interessante e carismático que já nem sinto falta de Jay Garrick.

TheFlash2x06-005

Um instante… Jay Garrick… não podemos deixar de notar o quanto é conveniente que ele não apareça justamente no episódio em que Zoom aparece. E como ele parece dominar alguns poderes que o prórpio Jay tentou ensinar Barru a dominar. Some-se isso ao fato de Zoom ter seu rosto sempre encoberto, Jay ter observado o Flash durante meses antes de se apresentar, o fato dele afirmar que não tem poderes e o seu exagerado bom-mocismo, que não é demais imaginar que os produtores estejam repetindo a fórmula da primeira temporada bem diante de nossos olhos. Seria Jay Garrick na verdade Zoom? Faria sentido, principalmente quando consideramos que Zoom tinha amplas chances de matar Barry nesse episódio, e assim não o fez. Fato que parece indicar que Zoom tem planos mais elaborados envolvendo o velocista escarlate, que vão muito além de sua mera destruição. Mas á claro que Barry não vai passar incólume pelo se primeiro devastador encontro com aquele que promete ser um dos mais perigosos de seus adversários.

TheFlash2x06-006

Uma coisa é certa, em Zoom sem dúvida alguma é introduzido nesse episódio com uma entrada triunfal. Quando ele chega, ele lembra à Barry o alto preço a se pagar pela arrogância. Em bom baianês, Zoom quando chega, “chega chegando”, “entra com os dois pés de voadora na caixa dos peito de Flash” e (literalmente) limpa o chão de alguns assoalhos com o corpo dele. Não é bonito de se ver… mas é merecido. Zoom de fato entra nesse episódio. E entra “di cum força”!



Posters-TheFlashSérie: The Flash
Temporada:
Episódio: 06
Título: Enter Zoom
Roteiro: Brooke Eikmeier e Gabrielle G. Stanton .
Direção: J.J. Makaro
Elenco: Grant Gustin, Candice Patton, Jesse L. Martin, Carlos Valdes, Danielle Panabaker, Victor Garber, Shantel VanSanten, Tom Cavanagh, Teddy Sears e Malese Jow.
Exibição original: 10 de Novembro de 2015 CW
Graus de KB: 2  Malese Jow trabalhou em A Rede Social (2010) com Jeff Martineau que atuou em R.I.P.D. – Agentes do Além (2013) com Kevin Bacon.

 

 


One thought on “Review | The Flash 2×06: Enter Zoom”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *