Review | The Walking Dead – 6×06: Always Accountable

Uma ode a burrice, ao ato ou condição de ser burro, a falta de inteligência, assim pode ser definido tudo o que foi apresentado neste 6º episódio da 6º temporada de The Walking Dead. Só que burrice tem seu preço, burrice tem suas consequências e, por mais incrível que pareça, nem todas são ruins.

Aviso de SPOILERS

Os comentários abaixo descrevem acontecimentos presentes em Always Accountable, o sexto episódio da sexta temporada de The Walking Dead.

#TWD – Always Accountable (S06E06)

Sempre responsáveis, será que podemos dizer isso sobre os nossos sobreviventes? Se fosse um jogo de videogame podia-se claramente definir este episódio de The Walking Dead como uma sidequest, uma missão secundária centrada (principalmente) em Daryl que, logos nos primeiros minutos, se ‘desgarra’ de Sasha e Abraham e fica a mercê de outras pessoas que parecem o confudir como membro de um grupo perigoso.

Sempre que surge gente nova é inevitável que queiramos conhecer mais sobre eles e, a depender de como se apresentem, temos interesse que eles façam parte da série por mais tempo. Mas quem são afinal esses estranhos? Duas mulheres e um sujeito que parece o Ryan Gosling depois de semanas no apocalipse fazem Daryl de refém enquanto tentam escapar de um grupo que parece ter suas próprias leis de condutas nada agradáveis.

the-walking-dead-episode-606-daryl-reedus-935

Ação, suspense e correria

Always Accountable teve correria, teve ação e teve suspense, isso ninguém pode negar. O início mesmo provavelmente pegou muita gente de surpresa. Um tiroteio insano seguido de uma busca através da mata (queimada) e de um roteiro com diálogos bem amarrados. Mesmo assim, não foi dos melhores episódios. Provavelmente vai entrar para a lista dos episódios esquecíveis, nem mesmo o semi-flerte entre Abraham e Sasha deve deixar a sua marca.

#SomosTodosBurros

Alguns possuem excesso de confiança ou de compaixão ao próximo, em um mundo apocalíptico como o da série The Walking Dead isso pode ser visto apenas como burrice. Daryl foi esperto ao falar o mínimo para não morrer, mas burro ao tentar recrutar mais gente para Alexandria e, no final das contas, conseguir apenas perder a sua besta e a sua moto. Aposto que não vai ficar barato, até porque seria o mesmo de um Jedi perder seu sabre de luz.

Só que essa é uma burrice ‘do bem’, o que não dá para compreender a esta altura do campeonato é ver pessoas fazendo burradas incríveis. Primeiro o sujeito que consegue ser mordido por um zumbi esmagado numa rocha, depois Abraham querendo morrer para pegar um lança-granadas e, por fim, a grande guria da insulina (que bom que ela foi logo embora, seria uma chatice acompanhar sidequests de busca de insulina) que resolve dar um abraço de despedia em dois zumbis carbonizados. Claro que vai dar merda. Claro que é burrice.

the-walking-dead-episode-606-honey-Evangelista-935

Socorro!

Será que o pedido de ajuda no final do episódio foi oriental? Será que os anseios de tantos fãs finalmente serão respondidos? A verdade é que só mesmo sendo burro para acreditar que The Walking Dead entregaria os melhores momentos antes do desfecho dessa mid-season que acontecerá em seu oitavo episódio. Até porque sempre funcionou assim, um grande momento para nos deixar malucos pelos 8 outros episódios que deverão ser exibidos no ano que vem.

Das duas uma: Ou o pedido de socorro é mesmo de Glenn e seremos enrolados no próximo episódio até chegarmos ao oitavo e último desta “meia temporada” com um resgate ex-machina, ou o socorro pertence a uma outra voz. Quem seria?

 

9 thoughts on “Review | The Walking Dead – 6×06: Always Accountable”

    1. Fica previsível que eles vão sempre fazer isso, o episódio 7 (o próximo) deve dar aquela esquentada no gancho final e o oitavo vai ser aquele onde tudo vai acontecer.

      Espero que se defina logo esse destino de Glenn, ta ficando chato já ehhehe. Concordo contigo, episódio franquinho.

  1. O episódio foi ok, talvez um pouco mais interessante que o anterior.
    Mas esse “mistério” sobre a morte ou não de Glenn tá bem miqueiro.
    Vamos ver de quem será essa voz… hehehheeh

      1. Num futuro não muito distante, o primeiro filme da POCILGA vai contar com o Porco Mal (Bill Power) e o Porco Bom (Ramon Prates).

        A disputa para o Porco feio vai ser severa!

  2. este episódio foi um pouco menos pior do que o anterior. confesso que não entendi a reação do clone do gosling no fim. ele atacou o daryl pq ele não tinha dito que estava com amigos na região? enfim. nem comento sobre a garota da insulina e a possível morte mais demente de walking dead e dos seriados em geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *