Crítica | Três Homens em Conflito

Três Homens em Conflito é o grande destaque do western spaghetti, mas também pode ser considerado como um marco do cinema em geral. A passagem do tempo fez bem ao filme, transformando-o em um clássico adorado por muitos. Particularmente, considero este o melhor trabalho do diretor italiano Sergio Leone e uma das melhores atuações da carreira de Clint Eastwood.

Não espere profundidade em termos de roteiro. A trama é das mais simples, mas é o suficiente para fazer as coisas acontecerem. Os minutos iniciais de Três Homens em Conflito estabelecem o trio principal e nos ajudam a entender a personalidade de cada um. O bom, o mau e o feio.

A notícia de um tesouro escondido em um cemitério cria uma disputa entre os três. O problema é que cada um guarda uma informação sobre a localidade exata do tesouro, então, de uma forma ou de outra, eles terão que se ajudar. Como pano de fundo da história, temos a Guerra da Secessão, com direito a espetaculares cenas de batalha.

Talvez o aspecto mais marcante de Três Homens em Conflito seja o estilo do diretor. Ele não tem pressa para contar a história. Com takes longos, alternância entre planos abertos e close-up fechadíssimos, ele estabelece a tensão e, juntamente com a memorável trilha sonora de Ennio Morricone, potencializa a ação. Há espaço para um pouco de humor e uma boa quantidade de violência. Não há como não destacar a química de Clint Eastwood e Eli Wallach, que compartilham várias cenas. Bizarramente, em certo momento acabamos torcendo para O Feio, apesar de suas atitudes reprováveis, algo que pode ser explicado pelo carisma do ator.

Três Homens em Conflito é grandioso em vários os sentidos. Há quem que o compare, inclusive, com uma ópera. O fato é que quanto mais vezes eu o assisto, mais eu o admiro. Isso também acontece com você?

***Classificação***


 

Título original: Il buono, il brutto, il cattivotrês-homens-em-conflito-cartaz
Ano: 1966
Duração:  
180 minutos
Diretor:
Sergio Leone
Roteiro: Agenore Incrocci, Scarpelli, Luciano Vicenzoni, Sergio Leone
Gênero: Western
Elenco: Clint Eastwood, Eli Wallach, Lee Van Cleef

 


 

7 thoughts on “Crítica | Três Homens em Conflito”

      1. Não deixem de assistir. É um filmaço, independente do estilo. Tenho um amigo que classifica ele como “o filme mais bem dirigido de todos os tempos”.
        Outro Western que merece muito ser visto: Os Imperdoáveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *