Review | The Leftovers – 2×01: Axis Mundi

Tentei evitar ao máximo qualquer spoiler sobre a segunda temporada de The Leftovers, algo que me proporcionou um grande número de surpresas neste ótimo episódio de retorno do seriado. Surpresas boas, diga-se de passagem!

Bom, preparem-se para os SPOILERS…

As mudanças já começaram na abertura, que agora conta com cenas peculiares e uma bela música chamada Let The Mistery Be (uma dica para os ávidos por soluções?). O primeiro ato de Axis Mundi nos mostra uma mulher das cavernas tendo que lidar com um terremoto que a isola dos seus companheiros da Idade da Pedra, um parto (com direito a uma mordida no cordão umbilical), um recém nascido, uma mordida de cobra e um falcão que sobrevoa a região. Sério.

Um corte de milhares de anos nos transporta para o mesmo local nos dias atuais e começamos a conhecer a cidade de Jarden, Texas. Esse é único lugar do mundo onde ninguém desapareceu.  E é claro que isso atrai turistas curiosos e permite com que os habitantes lucrem com isso. O que essa cidade tem ou fez de diferente para que ninguém sumisse? O fato é que ela é considerada um milagre e passa a se chamar assim.

Agora uma nova família torna-se a protagonista de The Leftovers (pelo menos neste episódio), trata-se dos Murhpys. John Murphy é um pai de família que costuma dormir um sono profundo, exige que seu bacon seja servido separado dos seus ovos e que tem um trabalho paralelo de proteger a cidade de qualquer um que ele considere perigoso. Seu alvo da vez é Isaac, um homem que ganha dinheiro lendo o futuro dos outros. Aliás, ele faz a leitura da mão de John e o avisa que algo de ruim está para acontecer com ele. Isso proporciona alguns momentos de suspense, como quando ele coloca a mão no triturador (tive uma rápida taquicardia) ou quando é presenteado com uma torta (estaria envenenada?).

Bastaram uns 40 minutos para os roteiristas nos apresentarem os Murphys e fazer com que nos importemos com eles, principalmente com o garoto Michael, eu diria.

O episódio fica mais familiar quando o reverendo Matt aparece e quando os Garveys chegam na cidade. Eles serão os novos vizinhos dos Murphy. As famílias logo se encontram para um churrasco e, apesar do clima amigável, existe uma certa tensão. Como Kevin se machucou? Por que ele ficou encarando o sofá de John?

Para encerrar, não poderia faltar uma sequência misteriosa e angustiante: um terremoto e o aparante sumiço de Evie Murphy – a filha de John.

UAU. Um episódio sensacional e uma mudança totalmente inesperada na história. Claro, temos mais algumas questões levantadas e já podemos pensar em algumas teorias. Será que existe alguma relação entre a mulher das cavernas, a água da cidade, os terremotos e o falcão? Como os Garveys chegaram até essa cidade? Qual é a daquele barbudo que fica em cima de uma torre? E aquele cara que sacrificou um bode? Melhor nem lembrar dos Remanescentes Culpados, o cigarro e as grávidas asiáticas de Wayne, por enquanto.

De qualquer forma, dá pra dizer que a segunda temporada The Leftovers começou bem e com várias possibilidades. Não vejo a hora do próximo episódio!

***Classificação***

One thought on “Review | The Leftovers – 2×01: Axis Mundi”

  1. Acabei perdendo esse iníciozinho mas achei lombra total, voltou ainda mais misteriosa e eu também curti ‘a nova família’.

    Aquela cena em que o sacana mete a mão na pia eu já tava quase fechando o meu olho. Uma tensão muito bem construída.

    Curti deveras esse retorno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *