Crítica | The Leftovers 2×02: A Matter of Geography

A Matter of Geography, segundo episódio da segunda temporada de The Leftovers, mantém o alto nível da estreia e aumenta ainda mais nossas expectativas em relação ao restante da temporada. Desta vez o foco são os Garveys, mais precisamente, Kevin, Jill e, agora, Nora Durst.

Kevin e Nora decidem investir em um relacionamento livre de segredos. Kevin conta que enterrou Patti após esta cometer suicídio e Nora bota para fora que costumava contratar prostituas para atirar nela. Nada como dizer a verdade para se aproximar ainda mais da outra pessoa, não é?

O fato é que essas aparições de Patti estão atrapalhando bastante o dia a dia de Kevin, que tenta se isolar ouvindo seu iPod no máximo. Aliás, bela sequência ao som de Pixies, hein? Ele está tão perturbado que decide se entregar para a polícia. A atitude da policial resume bem o sentimento da população em geral em relação aos Remanescentes Culpados, que, aparentemente, sumiram do mapa!

Jill e Tommy se encontram brevemente. Jill o convida para fazer parte da família novamente, mas o rapaz prefere ficar com a mãe. Acredito que em breve teremos um episódio destacando Laurie e Tommy. Aguardemos.

Uma das sequências mais interessantes em A Matter of Geography foi a venda da casa de Nora. Um grupo decidiu pagar um alto valor pelo imóvel com o intuito de estudá-lo ainda mais. Há uma teoria de que Nora não desapareceu pois não estava sentada à mesa. Outra teoria, esta mais preocupante: a Partida Repentina pode acontecer novamente!

Kevin tentando escapar de seus demônios e Nora preocupada que o sumiço possa novamente acontecer. A saída? Mudar de cidade. Os Garveys decidem se mudar para Miracle, a cidade que foi apresentada no episódio anterior. Lá nenhuma pessoa desapareceu. Conseguir o imóvel não foi nada fácil – ou barato.

O roteiro deste episódio foi brilhante em mostrar certos acontecimentos de Axis Mundi sob outra perspectiva, respondendo algumas questões , adicionando tensão e nos brindando com um espetacular cliffhanger. O que Kevin estava fazendo no lago amarrado a um bloco de cimento? Onde está a filha de John Murphy? E claro… onde foi parar a água do lago?

Será que algum lunático drenou a água do lago? Lembrem-se que essa água é considerada especial, já que abastece a única cidade onde ninguém desapareceu.

Não dá para negar que The Leftovers está um tanto diferente nessa segunda temporada. Os personagens parecem mais envolventes, facilitando a nossa empatia. Há menos melancolia no ar, mas o mistério permanece, temperado com bastante suspense, graças a essa situação de Kevin, o desaparecimento de Evie, o fantasma de Patti, a imprevisibilidade de Jonh e muito mais.

***Classificação***

 

 

3 thoughts on “Crítica | The Leftovers 2×02: A Matter of Geography”

  1. To curtindo deveras essa segunda temporada, rapaz, é como você disse anteriormente, deixar o mistério acontecer, correr solto e ser feliz.

    Curti demais a trilha sonora do iPod do policial que já já se entrega ao chat espiritual e ainda mais do retorno de Patti, excelente atriz que achei que tínhamos perdido na primeira temporada.

    E o final do episódio? PARMO:

    oh oh!

  2. Sua crítica é muito inteligente. Parabéns. Só agora descobri que existia essa série. Realmente envolvente. A primeira temporada foi bastante repetitiva, mas essa agora está mais fluída.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *